------------------------

cha de confrei.

O Confrei é uma daquelas plantas que de vez em quando "entram na moda" e logo caem em descrédito porque são aconselhadas para todos os males e acabam não curando nada. São usadas como novidade uma ou duas vezes e depois rapidamente esquecidas na horta ou na cozinha.

Nos últimos cem anos já foi considerado capaz de evitar as carências alimentares de todos os seres humanos e de curar todas as doenças. Há pouco tempo, entretanto, foi considerado cancerígeno, e desde então existem opiniões antagônicas a seu respeito.
Alguns médicos embora não neguem sua eficácia - o Dr. Eduardo Peixoto, diretor do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde é um deles - aconselha a suspensão de seu uso até que se confirme ou não a existência de efeitos colaterais. O Dr. Marcial Ribeiro chega inclusive a citar experiências com ratos feitas na Universidade de Tóquio, Japão: em 600 dias estes animais apresentaram neoplasia no fígado. No caso do Homem, supõe-se que esse efeito só pode ser constatado depois de 15 a 20 anos de ingestão ininterrupta de confrei. A Farmacolocista Jurema Paes Leme, no entanto, contesta tal suposição, afirmando que para contrair tumores hepáticos um homem de 60 kgs teria que ingerir quatro xícaras de chá por dia durante 140 anos. Já o prof. Dr. Walter Accorsi, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (USP Piracicaba), que vem receitando confrei aos seus clientes há muitos anos, acredita que esta planta não cause mal algum. E o farmacologista Antonio Carlos Neder, da Unicamp, que tem feito uma série de experiências que comprovam as virtudes do confrei como cicatriznate e curativo, não observou até agora nenhum efeito nocivo desta erva.

Há muitos séculos é usado na Ásia como ração para os animais e sempre foi considerado a planta que "solda os ossos". Realmente age quase sempre como um "cola-tudo" em relação aos ossos, mas é perigoso quando se trata de ferimentos tipo úlcera. Cicatriza tão depressa a parte externa da pele que muitas vezes o processo inflamatório continua por dentro. Mesmo assim foi usado pelas tropas romanas, pelos cruzados e por todos os exércitos europeus até a Primeira Guerra Mundial.

------------------------

CONFREI Symphytum Officinale.

CONFREI Symphytum Officinale

Descrição : Plantas da família das Borragináceas, também é conhecido como capim-roxo-da-rússia, erva-de-cardeal. Trata-se de uma erva perene, que se apresenta como uma pequena touceira, com rizomas carnosos e sem caule aperente, as folhas, de formato entre o laceolado e oval e que saem praticamente ao nível do solo, são grandes na bse da planta e as superiores um pouco menores. As flores aparecem em um escapo floral, reunidas em ramalhetes mais ou menos folhosos e torcidos, com coloração amarelada, esbranquiçada ou violácea. Embora haja flores, não há produção de frutos e nem de sementes, pois é uma herbácea híbrida. A raiz de confrei é longa, em formato de fuso, fibrosa e carnuda. A paret exterior e excura e rica em sumo. Nada se perde no confrei. As folhas que sobram após um ageada servem para preparar o terreno para o plantio de tomates. É um fertilizante ideal para eles porque contém três vezes mais potásso do que nitrogênio e muito menos fósforo.

Curiosidades : Seu nome ciêntífico, Symphytum, é derivado da palavra grega que significa "crescer junto", e se refere à raiz mucilaginosa que faz exatamente isso - une e cicatriza a carne e os ossos.

História : Culpepper fala sobre o confrei : " A ingestão de uma decocção feita com a raiz, água e vinho cura ferimentos internos, contusões, feridas e úlceras nos pulmões, e expulsa o catarro que oprime o peito. As raízes, socadas, curam tambêm os ferimentos e cirtes externos; o confrei é especialmente indicado para as fraturas: tem tal poder de consolidar e unir que ser for fervido numa panela com carne picada, juntará os pedaços novamente.

------------------------

O uso do confrei na medicina caseira.

O uso do confrei na medicina caseira
Desde a antiguidade até ao século XVI, era usado como alimento, quando então foram descobertas algumas de suas proprieddaes terapêuticas, e o uso do confrei na medicina caseira ganhou uma importância que se estende até aos dias de hoje.

As primeiras utilizações do confrei como erva medicinal eram tópicas, em forma de cataplasma, pomadas e compressas para tratar feridas, ou inflamações que ocorriam na pele. Sua preparação incluía desde a raiz à folhas.

Com o avanço no setor de pesquisa em relação às ervas medicinais, descobriu-se que o confrei é extremamente rico em substâncias que regeneram a pele. Trata-se de uma planta com alta concentração de tanino e mucilagem, entre tantos outros, que aceleram o processo de cura.

Suas propriedades também incluem o ferro, o magnésio, potássio e vitaminas.

Com isso, passou a ser indicado para o tratamento de doenças nervosas – age como sedativo, para auxiliar na expectoração, sendo que ainda pode ser usado como adstringente da pele, além de anti fúngico e anti bacteriano.

Quando aplicado em forma de cataplasma, trata a acne, cura picadas de insetos, reduz inchaços, úlceras, a artrite, contusões e conjuntivite.

É um ótimo remédio natural para ossos quebrados, fraturas, distensões e luxações.

Todavia, sua ingestão causa controvérsias. É uma planta com alto teor de alcalóides, substância que pode causar sérios danos ao fígado, podendo, até, desencadear a ação de células cancerígenas.

Em países como Alemanha, Reino Unido e Canadá, é proibida a comercialização de produtos à base de confrei. A Federação Americana de Alimentos retirou todos os produtos orais à base desta erva do mercado já há alguns anos.

Por outro lado, historicamente, o confrei sempre foi utilizado em forma de chá, ou de infusão, para tratar distúrbios intestinais, doenças na gengiva, hemorragias internas, diarreia e problemas de digestão

------------------------

CONFREI Efeitos do confrei.

CONFREI Efeitos do confrei
Antiinflamatório, calmante, adstringente, favorece a cura de machucados.

Indicações do confrei
Uso externo (pomada, gel,...)
Contusões, machucados, esfolamentos, ferimentos (sem lesão, ferida não aberta), artrose.

Atenção! não utilize esta planta em uso interno (para ingerir), pois existe um risco de intoxicação. O confrei contém alcalóides (pirrolizidinas) que são tóxicos para o fígado.

Efeitos secundários
Desconhecemos, porém todas as plantas podem apresentar um risco alérgico.

Contra-indicações
Gravidez, amamentação, ferida aberta ou com sangramento.

Interações
Desconhecemos.

Preparações à base de confrei

- Gel de confrei

- Pomada de confrei

- Cataplasma de confrei

Onde cresce o confrei?
O confrei cresce na Europa, na Ásia e na America Latina (Brasil,...).

Quando colher o confrei?
-

Observações
O confrei é uma planta utilizada há muito tempo (desde a época dos Gregos) para tratar machucados (sem sangramento) após contusões ou batidas. A eficácia desta planta é cientificamente comprovada (devido à alantoína).

Atenção! Não se deve ingerir o confrei, pois existe um sério risco de intoxicação na região do fígado, casos de morte já foram relatados.

O uso desta planta em pomada não oferece risco algum, pois as substâncias tóxicas não são absorvidas, no entanto, por medida de segurança, utilize por um período restrito (no máximo 2 meses de tratamento) e faça uma pausa. Sempre peça orientações a um farmacêutico.

------------------------

Chas

  • cha verde emagrece

    Chas


    Noticia painel seguro