Facebook

Chá de mangabeira

Chá de mangabeira

Chá de Mangabeira para Pressão Alta
Na medicina popular, o fruto da mangabeira ficou conhecido por auxiliar no controle da hipertensão, diabetes e colesterol alto. Essas possíveis propriedades atraíram os pesquisadores a investigar mais a fundo os benefícios da mangaba. Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) mostrou que as substâncias contidas na mangaba podem ser mais eficientes para controlar a pressão alta que os medicamentos alopáticos hoje utilizados pela medicina.
Os resultados positivos se justificam pelo poder vasodilatador da planta medicinal. O chá preparado com a mangaba também inibe a produção de substância que aumentam a pressão sanguínea. Para aproveitar esses benefícios, veja como fazer o chá da mangaba!
Você vai precisar de:

2 colheres (sopa) da erva
Mangabeira
Árvore da Mangaba
1/2 litro de água
Modo de Preparo:

Junte as cascas da mangabeira com a água e leve ao fogo. Deixe cozinhar por mais ou menos 10 minutos. Depois mantenha a mistura tampada, com o fogo desligado, por mais 10 minutos. Por fim basta coar e consumir o chá.
Posologia

Tomar de 2 a 3 xícaras do chá ao longo do dia.

Mangabeira: Uma benção divina

A casca tem suas virtudes medicinais, usando-se o cozimento para combater as obstruções do fígado e do baço. Uma pesquisa conduzida pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) indica que a árvore mangabeira, comum no estado, pode ser muito mais eficaz do que o remédio mais vendido contra a pressão alta.Folha da árvore também contém princípios vasodilatadores.

O que a sabedoria popular já dizia agora foi comprovado em pesquisa científica, e o resultado surpreendeu os farmacêuticos. No combate à hipertensão, a mangabeira tem substâncias que, na dose certa, podem ser mais potentes e mais eficientes do que remédios muito usados hoje. Os pesquisadores fizeram um extrato da folha, dissolveram em água e serviram a camundongos hipertensos.

As análises mostraram que o chá da mangabeira tem três princípios ativos que, juntos, são até dez vezes mais potentes do que o captopril, usado na sugestão da pressão alta. O chá ainda tem uma qualidade extra: além de inibir a produção de substâncias que causam a hipertensão, ele também é vasodilatador.

Nos animais, a pressão arterial baixou, e ficou controlada. Nas lojas de produtos naturais, é procurada pelo nome do fruto, mangaba, e vendida sob a forma de pedaços do tronco. "É bom para controle de diabetes, colesterol e hipertensão", afirma a vendedora de ervas Silvana Morais. Os seus frutos são comestíveis e muito apreciados principalmente na região Nordeste do pais, onde são regularmente comercializados nas feiras e, indústrias na forma de sorvetes e doces.

A mangabeira é uma árvore de galhos pequenos que produz flores claras e perfumadas, parecidas com o jasmim. é típica do litoral do Norte e Nordeste. A fruta é uma baga de cor vermelho-amarelada, muito usada no preparo de sucos, refrescos e sorvetes.

ATENÇÃO: A Loja do Chá de Aracaju disponibiliza:

Leite de mangaba a 75% em embalagem de 500 ml e de 01 litro. Especialmente indicado nos casos de: Problemas ósseos, pulmonares e estomacais e ainda em feridas pustulosas. Encomende o seu, pois devido à pequena produção, o envio demorará cerca de 15 dias.

Floral da casca da Mangabeira em embalagem de 30 ml para o controle do diabetes, colesterol e hipertensão e também para combater as obstruções do fígado e do baço. Floral das folhas da Mangabeira em embalagem de 30 ml para hipertensão e como vasodilatador

 

Árvore mangabeira no combate a hipertensão

Uma pesquisa conduzida pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) indica que a árvore mangabeira, comum no estado, pode ser muito mais eficaz do que o remédio mais vendido contra a pressão alta.

Nas lojas de produtos naturais, é procurada pelo nome do fruto, mangaba, e vendida sob a forma de pedaços do tronco. "É bom para controle de diabetes, colesterol e hipertensão", afirma a vendedora de ervas Silvana Morais.

O que a sabedoria popular já dizia agora foi comprovado em pesquisa científica, e o resultado surpreendeu os farmacêuticos. No combate à hipertensão, a mangabeira tem substâncias que, na dose certa, podem ser mais potentes e mais eficientes do que remédios muito usados hoje.

Os pesquisadores fizeram um extrato da folha, dissolveram em água e serviram a camundongos hipertensos. As análises mostraram que o chá da mangabeira tem três princípios ativos que, juntos, são até dez vezes mais potentes do que o captopril, usado no tratamento da pressão alta.

O chá ainda tem uma qualidade extra: além de inibir a produção de substâncias que causam a hipertensão, ele também é vasodilatador. Nos animais, a pressão arterial baixou, e ficou controlada.

Chá

"O uso do medicamento se faz em doses muito mais baixas e muito mais efetivas do que o chá preparado rotineiramente", explica Virgínia Soares Lemos, do departamento de farmacologia da UFMG.

O comerciante Daniel Gonçalves toma o chá de mangabeira há seis meses, e aprendeu a receita com um sertanejo baiano. "Realmente baixou minha pressão. Fiz um exame em janeiro que realmente comprovou essa eficácia da mangaba", conta ele.

A especialista em plantas medicinais da UFMG, Maria das Graças Lins, alerta que não se deve trocar medicamentos por chá sem indicação médica. "O perigo é fazer o remédio de forma inadequada, extrair uma quantidade grande de princípio ativo, usar uma dose excessiva e fazer até mal ou não fazer o efeito adequado."

Mangaba - Hancornia Speciosa Gomes

Mangaba (Hancornia speciosa) é o fruto da mangabeira, também chamada de mangaba-ovo. É comestível e utilizado na fabricação de sucos, sorvetes, doces e bebida vinosa. No nordeste é muito apreciada. Sergipe é o maior produtor brasileiro, vindo quase toda a produção da vegetação nativa, embora as primeiras áreas cultivadas estejam entrando em produção. Neste estado, a mangaba é a fruta mais consumida na forma de sorvete e polpa concentrada.

A mangaba tem uma peculiaridade na sua venda: ela é oferecida aos consumidores em pequenos paneiros revestidos de folhas de bananeira, sendo encontrada nas feiras e mercados nos meses do inverno amazônico (dezembro a março).

É uma árvore originária do Brasil e pode ser encontrada desde o Amazonas até São Paulo. No Pará, é abundante na Ilha do Marajó e na Região do Salgado, mas existe, também, nas áreas do alto e médio Tapajós, Tocantins e Jari. O fruto tem uma polpa mole, viscosa, com um sabor doce, acidulado, muito gostoso. É ideal para o preparo de sucos e sorvetes.

A mangabeira é uma planta de clima tropical, nativa do Brasil. A arvore pode chegar a dez metros de altura e começa a frutificar a partir dos três anos de idade. Em Sergipe, a colheita é feita pelas moças que alcançam as frutas com um gancho de metal e puxam. Depois, basta catar do chão e encher os baldes.

É empregada como medicinal e na fabricação de doces, sorvetes, geléias e licores, tanto artesanais como industriais, sendo uma das espécies nativas de importância para o fomento de uma economia baseada na utilização e conservação de recursos naturais do Cerrado.

Tradicionalmente, seus frutos são colhidos no chão, após cairem naturalmente do pé, sinal de que estão bem maduras.

Sinônimos botânicos: Hancornia gardneri Muell. Arg., Hancornia lundii A.D.C. Hancornia pubescens Muell. Arg., Ribeirea sorbilis Arr. Cam.

Constituintes químicos: proteínas, cálcio, fósforo, ferro, vitaminas A, B1 e C.

Indicações: tuberculose e úlceras (suco leitoso extraído da polpa); pugante (sementes); doenças do fígado e do baço, hipertensão (cascas); icterícias, afecções hepáticas, moléstias crônicas e cutâneas (extrato da casca).

Parte utilizada: folhas, frutos, raízes.

Contra-indicações/cuidados: não deve ser consumida verde.

Efeitos colaterais: quando verde, contém um suco leitoso que quase embriaga e pode matar. Esse leite venenoso é conhecido como manguaicy.

Conheça historias de quem emagreceu