------------------------

erva de santa barbara.

Carateristicas medicinais da Erva-de-santa-bárbara
Esta planta foi consagrada ao culto de Santa Bárbara, padroeira dos artilheiros, dos mineiros e de todas as corporações que se expõem aos perigos da pólvora e do fogo. Efectivamente, as suas folhas curam muito bem feridas, pelo que os carpinteiros antigos a utilizam frequentemente em cataplasma.

É uma crucifera vivaz, com pequenas flores amarelo-douradas que desabrocham durante todo o Verão e encontram-se em toda a parte onde haja humidade e frescura. No Outono, a erva-de-santa-bárbara mantém-se verde, mesmo sob as primeiras neves, e até pelo menos ao dia 4 de Dezembro, festa da santa sua padroeira. O sabor da planta assemelha-se ao do agrião, pelo que foi durante muito tempo cultivada nas hortas com o nome de agrião-da-terra. Deve ser utilizada fresca, pois a secagem elimina a sua actividade. Com a erva-de-santa-bárbara pode fazer-se uma salada de gosto levemente amargo ou um caldo. As suas folhas são consideradas medicinais, sobretudo devido ao seu elevado teor de vitamina C. As sementes, esmagadas e maceradas em vinho branco, produzem uma excelente bebida diurética.

Habitat: Europa; em Portugal, nos terrenos húmidos do Douro ao Mondego, bermas dos caminhos pedregosos, margens arenosas, slos argilosos, húmidos, azotados; até 1500 m.

Identificação: de 0,30 a 0,60 m de altura. Bienal, polimorfa, caule verde, erecto, canelado, quase glabro, folhoso; folhas lisas, brilhantes, oleosas, divididas em segmentos desiguais, tendo as inferiores lóbulo terminal arredondado, as superiores simples, fendidas, sésseis; flores amarelo-vivo (Abril-Junho), em cacho terminal bastante grande, sépalas erectas e caducas; síliqua erecta, com 2 valvas contendo cada uma 2 fileiras de sementes. Cheiro suave; sabor vagamente semelhante ao do agrião.

------------------------

Erva de Santa Bárbara, como plantar.

Erva de Santa Bárbara, como plantar
Esta erva gosta de solo húmido e solto e prefere sombra do que o sol directo.

A época ideal para a sua plantação é na Primavera ou no Outono e desenvolve-se facilmente. Propaga-se com relativa facilidade e pode ser plantada em canteiros, jardins ou numa área maior.

As folhas frescas podem ser manter-se durante muito tempo se o clima for húmido e a temperatura amena. As suas folhas verdes, usadas em saladas, contêm alto teor de vitamina C, que são uma excelente fonte de energia, sobretudo na época mais fria.

------------------------

Barbarea vulgaris, Barbarea arcuata, Barbarea stricta.

Barbarea vulgaris, Barbarea arcuata, Barbarea stricta, Sisymbrium barbarea, Campe barbarea, Crucifera arcuata, Crucifera barbarea, Crucifera stricta ou Campe stricta são os nomes científicos que foram colocados à planta também conhecida como agrião-da-terra, erva-de-são-julião, erva-dos-carpinteiros ou erva-de-santa-bárbara. O nome popular "erva-de-santa-bárbara" terá origem, provavelmente, no próprio nome científico da planta (Barbarea) que, por sua vez, talvez tenha origem na região geográfica de Santa Bárbara, na Califórnia - apesar de a planta não ser nativa da América do Norte, mas aí introduzida.

É uma planta herbácea perene ou bienal, da família das Brassicaceae, a que pertencem também os nabos, couves e mostarda. Há quem as considere como ervas daninhas, mas há também quem utilize as suas folhas para salada - de facto, estas contêm uma quantidade apreciável de vitamina C. É usada também, pela medicina popular, como vulnerária (isto é, para a cicatrização de feridas).

------------------------

As Erva de Santa Bárbara possuem um poder curativo.

As Ervas possuem um poder curativo e auxilar muito grande e que são utilizados desde os primordios da humanidade.

Importante ressaltar que, durante os banhos de ervas, o mesmo deverá ser feito sempre da seguinte maneira :

1. Observar que a maioria dos banhos de ervas são sempre do pescoço para baixo, nunca acima da cabeça, a não ser que tenha a recomendação do dirigente, pois ele será a melhor pessoa para indicar e instruir sobre os banhos;

2. O banho de ervas é um ritual e sendo assim, deve ter o respeito e energia voltada para as seguintes funções : Restabelecer a Energia, descarregar energias negativas, preparar para o trabalho espiritual, limpeza do corpo energético do Médium, etc;

3. Após o banho rotineiro de higiêne pessoal, fazer uso do Banho de Ervas seguindo o princípio de fazer com que, durante esse banho seja sempre entoado um ponto, de acordo com a intenção do banho ( exemplo : se for para um determinado Orixá, entoar um ponto do mesmo ), ou simplesmente uma prece de coração, elevando os pensamentos positivos para que não somente o Corpo Físico, mas principalmente o Corpo Espiritual, possa captar os fluídos energéticos daquele banho.

É importante que haja a vibração positiva, para que se tenha os resultados de acordo com o Banho que está sendo tomado.

4. Também recomenda-se a vibração aos outros tipos de banhos como o de cachoeira, o de mar etc, pois dessa forma reverenciamos aos Órixas ( Povo das Águas, da Floresta, etc ), trazendo a sua força e energia para próximo de nós;

5. Os Banhos de Ervas, devem ser preparados também com o nosso corpo mental voltado para a sua eficácia, sempre macerar as folhas entoando cânticos daqueles que irão nos auxiliar ( exemplo : ao macerar uma folha de colônia, elevar os pensamentos e cânticos para Oxalá );

6. Nunca se deve "cozinhar" as Ervas, e sim jogá-las na água fervente, desligando o fogo e abafando por alguns minutos, ou simplesmente, macerar ai o banho deverá ser com água fria

7. Também é essencial que cada um prepare o seu Banho, pois alí está sendo depositado toda a sua vontade, desejo e intenção da força dos Orixás para que os mesmos possam atendê-lo de acordo com o seu merecimento.

Sendo os Banhos de Ervas um item fundamental na vida de um Filho de Fé, ainda recomendamos que os banhos sejam sempre uma rotina na vida daquele, pois como podemos nos manter em eqüilíbrio se não fazemos em nossas vidas as práticas recomendadas pela nossa querida Umbanda ?

Da mesma foram. recomendamos que ao ato de acender um Inceso ou uma Vela, que esse ato não seja simplesmente de riscar um fósforo e assim acender o incenso ou a vela. Tenha sempre em mente que nesse ato, estão os elementos básicos ( a chama, o odor e a fumaça do incenso ou da vela ) que ajudarão na energização do ambiente em que estamos, trazendo junto de nós aqueles que queremos o merecimento da energia e proteção.

Abaixo estão relacionadas algumas das ervas mais conhecidas e usadas na Umbanda para banhos e outras finalidades:

* Oxalá - Boldo; Alecrim da Horta; Levante; Alfavaca de Cheiro; Alfazema; Girassol; Aniz Doce; Musgo; Baunilha Verdadeira; Colônia; Cravo-da-Índia; Eucalipto Cedro; Eucalipto Murta; Manjericão e Hortelã.

* Xangô - Hortelã; Quebra-Pedra; Ubauba Marrom; Manjericão; Manjericão Roxo; Comigo-Ninguém-Pode ( Macho ); Folha de Coqueiro; Guiné Caboclo; Folha de Açoita Cavalo; Jatobá ( Casca ou Fruta ); Boldo; Eucalipto; Musgo da Pedreira; Cipó Mil Homens Espada de São Jorge; Espada de Santa Bárbara, entre outras.

* Ogum - Espada de São Jorge; Lança de São Jorge; Limão Bravo; Losna; Aroeira; Hortelã; Manjericão; Eucalipto Cidra; Groselha, Jabuticabeira; Jambo Amarelo, entre outras.

* Obaluaiê (Omulu) - Figueira; Barba de Velho; Assa-Peixe; Alfavaca Roxa; Alevante; Figueira; Manjericão Roxo; Guiné; Babosa; Poeijo; Avenca; Hortelã, entre outras.

* Iansã - Manjericão; Colônia; Alevante; Dandá; Bambu; Ubauba Prateada; Carqueja; Girassol ( Flor ); Flor Coral; Espada de Santa Bárbara; Espada de Santa Catarina; Erva de Santa Bárbara; Hortelã; Açucar Mascavo; Maravilha, entre outras.

* Iemanjá - Alfazema; Hortelã,; Rosa Branca; Manjericão; Jasmim; Musgo de Pedra; Erva de Santa Luzia; Lírio Branco; Palma de São José; Orquídea Branca; Flor de Laranjeira; Aniz Estrelado; Aguapé, entre outras.

* Oxossí - Eucalipto; Guiné; Alecrim; Peregun Verde; Manjericão; Jurema; Cipó-Cruz; Romã; Açoita Cavalo; Avenca; Barba de Pau, entre outras.

* Nanã - Erva Quaresma ( Flor ou Folha); Manjericão; Babosa; Jasmim; Carqueja; Jurema, entre outras.

* Oxum - Jasmim; Erva -Cidreira; Colônia; Rosa Branca; Lírio; Palma de São José ( Amarelo ); Orirí de Oxum; Mal-me-quer; Girassol; Eucalipto; Jurema; Manjericão; Hortelã; Dandá, entre outras.

* Ibeji - Aniz Doce; Alfazema; Algodão ( Planta ); Colônia; Manjericão; Hortelã; Boldo; Girassol; Alecrim da Horta; Levante; Alfavaca de Cheiro; Musgo; Baunilha Verdadeira; Cravo-da-Índia; Eucalipto Cedro; Eucalipto Murta e Hortelã. .

* Exú - Vassourinha de Relógio; Arrebenta Cavalo; Urtiga; Figueira; Mata Cobra; Pinhão Roxo; Fumo, entre outras.

Recomendamos também procurar em livros, como " Plantas que Curam e Cortam Feitiços da autora Maria Helena Farelli" maiores informações, pois o mesmo possui vasto conhecimento, não somente sobre as Ervas, mas como fazer banhos, chás, defumações, rezas, etc.

------------------------

Chas

  • cha verde emagrece

    Chas


    Noticia painel seguro