Facebook

ERVA-DOCE

ERVA-DOCE

Família Umbelíferas (Apiáceas) Constituintes Óleos essenciais (anetol, mais de 95%), óleo graxo, flavonóides. Partes utilizadas Frutos de erva-doce (grãos de erva-doce). Efeitos Aromático, béquico, expectorante, galactogogo, estomáquico, antibacteriano. Indicações Em uso interno (gotas, comprimidos,...) Distúrbios gastrointestinais: dispepsia, cólicas, tosse produtiva, bronquite, aleitamento (com o funcho). Em uso externo (inalação em óleo essencial) Tosse produtiva Efeitos secundários Eventualmente problemas de alergia, problemas de pele, problemas gastrointestinais: queira ler a bula. Contra-indicações Alergia à planta, gravidez (em uso interno de óleo essencial), diverticulite. Interações Desconhecemos. Preparações - Infusão de erva-doce - Tintura de erva-doce - Óleo essencial de erva-doce (em uso externo contra os piolhos) Onde cresce a erva-doce? A erva-doce cresce no Sul da Europa, na América do Sul e em diversas outras regiões do mundo. Quando colher a erva-doce? Os frutos de erva-doce são colhidos no outono. Observações Conforme as nossas pesquisas, a erva-doce, graças ao seu teor em óleo essencial é eficaz contra determinados problemas digestivos, então ela é portanto uma boa alternativa natural, mas não deve ser utilizada como óleo essencial durante a gravidez.

Para que serve a erva doce

A erva-doce, de nome científico Pimpinella anisum L, também conhecida por Anis, é uma planta medicinal que possui óleo essencial e anetol. Esta planta possui diversas propriedades medicinais, sendo útil no combate a doenças como dispepsia, dor de barriga e artrite, por exemplo. Para que serve a erva doce Dor de barriga, indigestão, inchaço, acidez estomacal, aumentar a produção de leite, asma, bronquite, espasmos, cólicas, dor de barriga, dor de cabeça, inflamações, tosse, gases, má digestão, palpitações, inchaço, gripe, resfriado, catarro, coriza. Propriedades da erva doce Expectorante, tônico, cicatrizante, calmante, diurético, sudorífico, galatogênico, antiespasmódico, antidispéptico. Modo de uso da erva doce Chá: Colocar 1 colher das sementes amassadas de erva-doce numa xícara e cobrir com água fervente. Deixe esfriar, coe e beba a seguir. De 2 a 3 vezes ao dia após as refeições. Efeitos colaterais da erva doce Não encontrados na literatura pesquisada. Contraindicações da erva doce Não usar se tiver problemas como úlcera duodenal ou gástrico, refluxo, colite ulcerosa ou diverticulite.

O funcho, também conhecido por anis-doce, erva-doce

O funcho, também conhecido por anis-doce, erva-doce, maratro, finóquio, fiuncho ou fiolho, é o nome vernáculo dado à espécie herbácea Foeniculum vulgare Mill. (sinónimo taxonómico de Anethum foeniculum L. e de Foeniculum officinale L.) uma umbelífera fortemente aromática comestível utilizada em culinária, em perfumaria e como aromatizante no fabrico de bebidas espirituosas e planta medicinal. O funcho é nativo da bacia do Mediterrâneo, com variedades na Macaronésia e no Médio Oriente, onde ocorre no estado silvestre, mas é hoje cultivado, sob diversas formas varietais, em todas as regiões temperadas e subtropicais.

Os benefícios da erva-doce vão muito além do chazinho digestivo

Os benefícios da erva-doce vão muito além do chazinho digestivo Também conhecida como anis e funcho, ela é ma planta que floresce principalmente em terras russas. Segundo os egípcios antigos, teria poderes de afastar os pesadelos — daí o fato de, naquela época, muitos terem o hábito de dormir com a erva debaixo do travesseiro. Ainda hoje é usada para aromatizar esse tipo de almofadas, já que seu perfume também estimula o relaxamento do corpo. Na culinária, seu maior uso é na forma de chá, porém é possível inclui-la crua ou cozida em saldas, sopas e purês. Saiba os vários outros benefícios dessa erva tão doce… - Alivia gases - Combate a cólica intestinal - Facilita a digestão - Reduz o risco de câncer de mama e de ovário (*) - Regula a pressão arterial - Induz ao relaxamento - Pode contribuir com o emagrecimento (*) Os flavonoides presentes no bulbo e nos talos são semelhantes ao estrógeno e diminuem, portanto, o risco de câncer nas mulheres. Erva magrinha… 100 g de erva-doce equivale a 17 colheres de sopa da erva seca que tem apenas 28 calorias Rica em fibras, essa substância aplaca a fome, prevenindo os ataques de gula. fonte: livro Novo Guia de Nutrição – Saúde é Vital! Atenção Durante a gravidez é recomendado evitar o consumo excessivo da erva-doce. Suas sementes podem desencadear contrações e levar a um aborto.

Conheça historias de quem emagreceu