Facebook

Erva malva

Erva malva

Waltheria communis

Descrição : Planta da família das Sterculiaceae, Também conhecida como douradinha-do-campo, malva-branca, malva-veludo, malva de botica e malva grande. Erva que floresce em diversos países, inclusive no Brasil. Caules ásperos de até 60 centímetros de altura. Flores azuis, amarelas ou prupúreas, sabor mucilaginoso. Da raiz surgem várias hastes cilíndricas, muito ramificadas, prostradas ou eretas. Folhas membranáceas, alternas, longo-pecioladas, 5 ou 7 lobos pouco profundos, obtusos, margens serreadas; Possui flores vistosas, púrpura ou rósea dispostas nas axilas foliares. Os frutos são aquênios discóides. No Brasil ocorre mais a M. parviflora L. com características e nomes semelhantes à acima, quase sempre substituindo a primeira.

Parte utilizada: planta inteira.

Habitat: Nativa da Europa

História: Usada na ornamentação em jardinagem e como hortaliça, mas é mais conhecida como medicinal, tanto na Europa como no Brasil. É adstringente e mucilagenosa, portanto, útil como suavizante de tecidos e como antiinflamatória (Bown, D. 1995. The Hem Society ofAmérica-Encyclopedia of Herbs & Their Uses. dorling. New York); Dioscórides e Plínio, na Idade Média já a aplicavam para amolecer o ventre, curar indisposições, tratar queimaduras e picada de insetos.

Princípios Ativos: Óleo estéreo, mucilagems, caroteno; Vitamina C e do complexo B. Sementes secas: 20% de proteínas e 35% de gordura.

Propriedades medicinais: sudorífica, emética, diurética, antidisentérica, estimulante.

Indicações: cistite, blenoragia, inflamações da boca, garganta, laringe e faringe, aftas. Afecções respiratórias: tosse, catarro, bronquite; Afecções da pele: inflamações dermatoses, abscessos, furúnculos, picada de insetos. Hidratante e suavizante da pele; Gastrites, úlceras.

Malva - Expectorante natural, Prisão de Ventre

A malva ( Malva Sylvestris ) é composta de substâncias que colaboram para prevenir e combater diversos problemas de saúde. A planta possui mucilagem, vitaminas A, B1, B2 e C ( com até 118mg em 100g de folhas ), carotenos e flavonoides. A mucilagem tem efeito anti-inflamatório, protege mucosas e regula a glicose no sangue. Os flavonoides são antioxidantes e combatem radicais livres, prevenindo o envelhecimento precoce. A planta também é rica em taninos. " São adstringentes e podem ser usados para combater diarréia" ressalta médicos especialistas. Ela regula o funcionamento do intestino, pois possui um elemento chamado de antraquinona, que funciona como laxante suave. Também alivia cólicas intestinais, trata infecções na garganta, tosse e descongestiona os pulmões.. Quando a malva usada em cataplasmas e compressasa, ela possui efeito cicatrizante e por isso ameniza acnes, fúrunculos, trata feridas e dá a sensação refrescante na pele. O extrato da malva é usado como ingrediente de sabonetes e cremes.

Receitas Medicinais

Chá Expectorante

Ingredientes:

1 xícara ( chá ) de água
1 colher ( sopa ) de folhas de malva
1 colher (sopa ) de folhas frescas de guaco
2 colheres ( chá ) de mel

Modo de Preparo: Leve a àgua, a malva e o guaco para ferver. Retire do fogo e abafe por 10 minutos. Misture o mel e beba 30 minutos antes das principais refeições.

Contra Indicação: o guaco não deve ser consumido por pessoas com problemas no fígado.

Malva – Propriedades Medicinais

Malva – Propriedades Medicinais
Malva L. é um género botânico, bem como o nome vulgar de diversas espécies de plantas herbáceas da família Malvaceae. O género distribui-se geograficamente pelas regiões tropicais, subtropicais e temperadas de África, Ásia e Europa. As suas folhas são alternadas, lobadas e palmadas. As flores medem de meio a 5 cm, com cinco pétalas rosa ou brancas.Algumas espécies são utilizadas como plantas ornamentais em jardins, enquanto outras são invasivas, como na América, continente onde foram introduzidas
Propriedades:

É adstringente,
diurética,
emoliente,
expectorante,
laxante.
Auxilia na afta,
bronquites,
catarros,
faringites,
tosse
Cura infecções na boca
garganta,
laringe,
Alivia o mau hálito
Créditos da foto da Malva por Angel.

A malva-rosa é uma planta herbácea

A malva-rosa é uma planta herbácea e bienal, conhecida pelo seu florescimento vistoso e suas propriedades medicinais. Seu porte é alto para uma florífera, atingindo cerca de 1 a 1,5 metros de altura. Suas folhas são cordiformes e lobadas, pubescentes, ásperas, rugosas e verde-claras, que se tornam progressivamente menores em direção ao topo. As flores surgem em espigas fortes, eretas e altas, que dificilmente necessitam de tutor. As características das flores dependem da cultivar, e elas são grandes e podem ser simples ou dobradas, com margens lisas, recortadas ou crespas e em diversas cores, como o rosa, o vermelho, o amarelo, o branco, o violeta e até mesmo o preto, cor muito rara em flores. A floração se estende pelo inverno e primavera.

A malva-rosa é uma florífera muito charmosa, que pode ser utilizada em maciços e como bordadura alta, junto a paredes e muros, combinando especialmente com estilos arquitetônicos coloniais antigos. Apesar de bienal, ela é plantada anualmente, pois perde a beleza no segundo ano. Devido a facilidade de propagação a malva-rosa forma colônias naturalmente com o passar dos anos e não precisará ser replantada a cada outono.

Deve ser cultivada sob sol pleno, em solo fértil, drenável, bem estercado e irrigado periodicamente. Não tolera solos pesados, argilosos, nem encharcamento. Prefere o clima ameno, tolerando o frio subtropical. Multiplica-se facilmente por sementes. As plantas jovens, devem ser protegidas do inverno rigoroso. O beliscamento efetuado nas mudas, reduz o tempo até a floração e estimula a formação de maior número de hastes florais. O florescimento somente ocorrerá no ano seguinte ao plantio.

Conheça historias de quem emagreceu