------------------------

erva quina vermelha.

Quina - Plantas Medicinais.

Histórico:

No final do século passado, Laveran identificou o esporozoário parasita do homem, cujo ciclo biológico decorre, em parte, no interior dos glóbulos vermelhos, os excessos de febre, as lesões, devem-se ás toxinas espalhadas no sangue quando os merozóitos se liberam dos eritrócitos já destruídos.

Os Agentes transmissores são os mosquitos fêmeos de Anophiles, os hospedeiros definitivos, por neles decorrer a parte do ciclo evolutivo do esporozoário correspondente à geração sexuada.

Até o século XVII ignorou-se um específico para o paludismo; só depois da descoberta das Índias Ocidentais, os espanhóis tiveram conhecimento de uma planta da flora do Peru, denominada Quina pelas populações autóctones.

Considera-se autentica a cura, do sizonismo, em 1630, do corregedor de Loxa, no peru, D. Juan Lopez Canizares. E referiu-se como verdadeira, a ida a Lima do Corregedor com o fim de comunicar ao médico D Juan de La Veja, as virtudes do novo remédio, quando a vice-rainha, condensa de Cinchón se encontrava gravemente enferma de uma doença maligna.

No regresso a Espanha no ano seguinte, a Vice-rainha e seus familiares distribuíram o pó milagroso e enalteceram as suas virtudes.

Em breve estava divulgado em toda a Europa, o êxito obtido com as curas de Carlos II da Inglaterra e de Luis XIV da França concorreram para mais rapidamente se considerar a sua fama.

A farmacopéia de Londres, foi a primeira a incluir o novo fármaco.

Os jesuítas obtiveram do Papa Inocêncio X licença para negociarem a Quina e assim contribuíram também para a divulgação do precioso medicamento.

Lineu, descreveu a cinchona officinalis, o novo gênero estabelecido dedicou-o à Condessa de Cinchón (originou, por deturpação, o gênero Cinchona), Vice Rainha do peru que a tradição indicava como a primeira pessoa de raça branca curada pelo novo remédio.

Entretanto os operários encarregados da colheita das cascas,conhecidos por "Cascarilheros" (do espanhol cascarilha = casca , que corresponderá ao termo quina dos aborígines) exploravam as florestas onde as encontraram disseminadas mas comportam-se de tal modo, numa exploração total, sem a vigilância dos poderes públicos, que nos séculos XVIII e XIX, estas árvores desapareceram por completo de vários territórios.

------------------------

É o processo de cura através das plantas medicinais.

É o processo de cura através das plantas medicinais.

É o processo de cura através das plantas medicinais.
Fito=Planta, Terapia=Cura
Estar em harmonia com as espécies viva e não vivas do planeta deve ser uma preocupação constante do ser humano. Difícil definir atualmente, o que é vivo ou não, pois, a ciência caminha a passos largos e esta comprovado a vida até no reino mineral, exemplo disso é o caso dos cristais de Jacques Monad. O homem necessita da natureza, principalmente das plantas, que podem lhe propiciar vitalidade e saúde indispensáveis para manter a máquina humana. As plantas são um suporte direto aos objetivos de estudiosos da consciência, pois, possibilitam corpo e mente saudáveis através de seus agentes defensores, nutritivos e desintoxicantes.
Tem sido empregada há milênios e seu uso é instintivo, como se observa no comportamento de animais doentes que mesmo sendo carnívoros, buscam ai a cura para seus males. Até que o desenvolvimento da química trouxesse métodos eficazes de separação de substancias, as plantas eram utilizadas inteiras; seu uso era empírico e indiscriminado, numa espécie de alquimia. Com o advento dos laboratórios europeus foram sendo isoladas as características curativas de inúmeras plantas; a essas substancias chamou-se principio ativo da planta. Mais tarde, alguns princípios ativos foram sintetizados em laboratórios, tornando obsoleto o uso da planta e afastando cada vez mais o natural, em busca de medicamentos mais complexos.

------------------------

Erva QUINA VERMELHA.

Erva QUINA VERMELHA.

Arbusto caracterizado por apresentar altura entre 10 e 30m; folhas opostas, inteiras, pecioladas, peninérveas, com limbo oval e lanciolado; flores hermafroditas de cor branca ou branco-rosados, ovário ínfero, dispostas em racemos regulares; o fruto é uma cápsula ablonga. As quinas são originárias da zona andino-equatorial da América do Sul e, especialmente, dos territórios do Equador, da Colômbia, do Peru e da Bolívia, crescendo em zonas muito chuvosas de intensa higrometria e em altitudes compreendidas entre mil e três mil metros.

INDICAÇÃO: Tonificante, febre, espasmo, neuralgia, e reduz o batimento cardíaco.

COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa para um litro de água.
Deixe cozinhar por cerca de 10 minutos a partir do momento em que se inicia a ebulição, após esse tempo, retire do fogo e deixe repousando, tampada, por 10 minutos. Coe e está pronto para o uso.

------------------------

Rimas com Erva-de-sapo-vermelha.

Rimas com Erva-de-sapo-vermelha
Pica-pau-de-cabeça-vermelha
Palmeira-de-folha-vermelha
Lágrima-de-cristo-vermelha
Glicínia-vermelha
Cabeça-de-negro-vermelha
Orelha-de-pau-vermelha
Beija-flor-de-gravata-vermelha
Arara-vermelha
Jiboia-vermelha
água vermelha
Casa da luz vermelha
Aroeira-vermelha
Murta-vermelha
Jararaca-de-barriga-vermelha
Cabeça-vermelha
Carne vermelha
Urubu-de-cabeça-vermelha
Embira-vermelha
Juriti-vermelha
Tiriba-de-testa-vermelha

------------------------

Chas

  • cha verde emagrece

    Chas


    Noticia painel seguro