Facebook

Erva quixaba

Erva quixaba

Chá de quixaba
Descrição:
A Quixabeira (Sideroxylon obtusifolium) é uma árvore de até 15 m , da família das sapotáceas, nativa do Brasil, mais precisamente dos estados do Piauí e de Minas Gerais. A madeira é dura; a casca tem propriedades adstringentes e tonificantes; as folhas e os frutos são forrageiros. Na época das secas, serve de alimento para o gado e sua casca tem propriedades tônicas, adstringentes e antidiabéticas. Possui espinhos fortes, folhas coriáceas, flores aromáticas e bagas roxo-escuras, doces e comestíveis. É conhecida ainda pelos nomes de quixaba, quixaba-preta e rompe-gibão.

Indicação:
Tem propriedades tônicas, adstringente, diabetes, rins.

Partes usadas:
Cascas

Como fazer:
2 colheres de sopa para um litro de água.
Deixe cozinhar por cerca de 10 a 15 minutos a partir do momento em que se inicia a ebulição, após esse tempo retire do fogo e deixe repousando por 10 minutos. Coe e está pronto para o uso.

Propriedades da quixaba

Propriedades da quixaba
O chá da quixabeira (Sideroxylon obtusifolium) tem propriedades tônicas e adstringentes, sendo indicado para diabetes, problemas nos rins e na coluna.

Para fazer o chá, use duas colheres de sopa da erva para um litro de água. Deixe cozinhar por cerca de cinco minutos a partir da fervura da água, desligue o fogo e tome morno. Beba de duas a três xícaras ao dia.

Receita da vovó: em vez de cozinhar a quixaba, lave bem a erva com água e um pouco de vinagre; deixe de molho em água limpa por uma noite e tome no dia seguinte, sem ferver, de preferência em jejum.

Quixaba possui poderes que agem contra Diabetes

Quixaba possui poderes que agem contra Diabetes
ativa do Brasil, em especial dos estados do Piauí e Minas Gerais, a Quixaba é uma árvore que pode atingir até 15 metros de altura e entre as suas características físicas estão as flores bem aromáticas, as folhas coriáceas, a madeira bem dura e os espinhos fortes. A árvore apresenta ainda uma baga comestível, de coloração roxo-escura e de sabor doce. Em épocas de seca, a árvore é usada para alimentar o gado. As propriedades medicinais da planta estão presentes em sua casca, que é antidiabética, adstringente e tônica.
Propriedades benéficas da quixaba

Ajuda na prevenção e no controle da diabete*
Alivia as dores e demais problemas na coluna
É ótima no tratamento de problemas renais**
Apresenta propriedades tônicas e adstringentes
* Existem 3 tipos de diabetes: tipo 1, tipo 2 e gestacional. A do tipo 1 é o caso de diabete mais grave, onde o diabético precisa tomar injeções diárias de insulina. A do tipo 2 ocorre principalmente em obesos e pessoas que consumem muito doce. Nele, o corpo produz sua própria insulina, mas ela é insuficiente para digerir todo o carboidrato consumido. Pode ser controlada apenas com uma dieta correta. A diabete gestacional acontece quando a mulher apresenta a taxa de glicose elevada durante a gestação e precisa passar todo este período sem comer açúcar. Mas depois do parto suas taxas voltam ao normal e a diabete desaparece.

Entre os problemas renais, podem estar a insuficiência renal aguda, insuficiência renal crônica e disfunção renal. Quando estão em níveis muito avançados, é necessário ficar fazendo hemodiálise até que consiga fazer uma cirurgia de transplante de rim. Doenças como diabete e hipertensão podem contribuir para a o agravamento destas situações.

Como fazer o chá de Quixaba

Ingredientes:
2 colheres de sopa de casca de quixaba
1 litro de água
Como fazer:
Coloque um litro de água e duas colheres de sopa de casca de quixaba em uma chaleira e leve ao fogo;
Deixe ferver;
Depois que a água levantar fervura, marque 15 minutos no relógio;
Quando passar os 15 minutos, desligue o fogo e deixe o chá descansar por 10 minutos;
Depois dos 10 minutos de repouso é só coar e já está pronto para consumo;
Aconselha-se beber de duas a três xícaras de chá por dia.
Dica

Ao invés de fazer o chá de Quixaba, os antigos preferem usufruir de seus benefícios de outra maneira. Costumam lavar as cascas com água e vinagre e depois deixá-las de molho apenas em água morna, durante toda a noite. No outro dia de manhã é só tomar um copo da água em que a quixaba ficou mergulhada a noite toda, de preferência em jejum.

Conheça historias de quem emagreceu