Facebook

Erva sucupira

Erva sucupira

Conheça os principais riscos de consumir semente de sucupira
A semente de sucupira aparece na mídia como sendo a nova planta milagrosa, mas especialista adverte que seu consumo pode ser prejudicial à saúde.
Medicamentos obtidos a partir de plantas medicinais: essa é a definição dada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aos fitoterápicos, que, assim como qualquer outro tipo de medicamento, devem ter efeitos terapêuticos comprovados, composição padronizada e fornecer segurança de uso para a população. Exigências estas que não são cumpridas pela semente de sucupira.
Há anos, a sucupira é usada popularmente em forma de chá como suposta aliada no combate de artrite, inflamações, diabetes e câncer de próstata. Entretanto, ainda não existe nenhum estudo científico que comprove a eficácia de suas sementes em seres humanos. "Uma coisa é importante ressaltar. Já fizemos testes do extrato e composto da semente de sucupira para identificar a sua atuação. Foi comprovado que ela funciona para inflamações e câncer de próstata, mas somente em animais. Ela não é segura para uso em seres humanos", aleta Mary Ann Foglio, coordenadora da pesquisa "Produtos Naturais Bioativos" pela Unicamp.

De acordo com Mary Ann ainda não foi realizado nenhum estudo relacionado à toxidade do produto. Por se reproduzir em várias regiões do país, são diversas as espécies existentes da semente. Logo, é possível encontrar distintas composições. Ao serem consumidas, cada uma delas pode gerar então comportamentos diferentes, inclusive sérios danos à saúde, como a intoxicação.

"As pessoas que relatam fazer uso do chá podem, sim, ainda não terem tido nenhum problema de saúde, já que as substâncias usadas na bebida não são solúveis em água. Isso faz com que o conteúdo tenha então uma concentração muito pequena das propriedades da semente, podendo não causar toxidade aguda - envenenamento -, mas também nenhum benefício. Entretanto, o uso repetido pode gerar uma toxidade crônica, que costuma vir disfarçada de diferentes patologias, principalmente no caso de idosos", explica Mary Ann.

Não à toa, a semente de sucupira não é um fitoterápico liberado pela Anvisa, que também reprovou a produção de qualquer medicamento, cuja composição contenha tal substância. "Produtos feitos à base de plantas podem fazer muito estrago", alerta a pesquisadora. Portanto, consulte sempre um especialista antes de tomar qualquer decisão e não hesite em questionar

USO DA SUCUPIRA NA CURA DE DOENÇAS

A SUCUPIRA é uma planta nativa encontrada nos estados de Minas Gerais, Mato Grosso, Tocantins, São Paulo, Goiás e Mato Grosso do Sul.
O chá da semente é usado no combate das seguintes doenças: úlceras, gastrites, ácido úrico, aftas, amidalite, artrite, asma, blenorragia, dermatoses, dor espasmódica, diabete, rouquidão, sífilis, hemorragias, vermes intesti-nais, Além disso, é anti-cancerígeno e combate inflamações localizadas no útero e ovários.

Como fazer o chá:
Lave bem e esmague 04 sementes. Em seguida ferva durante 10 minutos em 01 litro de água. Após esfriar, conser-var na geladeira e beber como água.
Você também pode fazer uma tintura com a sucupira, colocando 04 sementes esma-
gadas em 01 garrafa de vinho. Quem não toma bebida alço-
olica pode colocar as semen-
tes no Biotônico. A vantagem é que não fica amargo. Tomar
um cálice antes das refeições.

COMO PLANTAR: Somente 20% das sementes de sucupira nascem. Para facilitar o plantio é necessário quebrar a casca com o cuidado de não danificar a semente.

DEPOIMENTOS SOBRE O USO DA SUCUPIRA NA CURA DE DOENÇAS

Recebi de uma amiga um frasco de EXTRATO DE SUCUPIRA e minha surpresa foi que passada apenas uma semana já sinto melhoras incríveis na minha bursite...e olhe que andei em vários hospitais e nada de resultados. Seja abençoa-da SUCUPIRA.

Venho testemunhar a eficácia da "SUCUPIRA". Há um ano atrás, tinha um serio problema de gota com as pernas sempre inchadas e com dores nas articulações. Com o uso constante do remédio do Dr. Cima, desapareceu, completamente os sistemas e dores causados pela doença. Já tinha ido a vários médicos, sem resultado.

Tomo sucupira há 10 anos e fiquei totalmente curada da bursite e dores fortes na coluna depois de fazer vários tratamentos inclusive cirurgia que não precisei fazer, pois fiquei curada.

Venho utilizando a semente de sucupira para dores na coluna, e tenho notado diferenças relativos a dor, as dores vem desaparecendo aos poucos, logo pretendo continuar o tratamento pois e um produto natural e sei que não possui contra indicações.

Sementes de Sucupira

Em 2008 estudiosos vinculados ao Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas (CPQBA) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) descobriram nas sementes de um vegetal denominado pela sabedoria popular como sucupira, um elemento com potencial para reduzir o desenvolvimento de células cancerígenas na próstata.
Esta árvore, cientificamente conhecida como Pterodon pubescens Benth, propiciou a estes pesquisadores identificar esta substância em experiências realizadas in vitro e supervisionadas pela cientista Mary Ann Foglio, do Departamento de Farmacologia, Anestesiologia e Terapêutica da Faculdade de Odontologia. Em 2009 esta pesquisadora deu início às observações do desempenho desta planta em ratos utilizados como cobaias.

Até agora a molécula examinada, retirada do óleo da semente de sucupira, batizada como 6alfa-acetóxi-7beta-hidroxi-vouacapano, apresentou um alto potencial para o combate a estes tumores. Este arbusto, já conhecido há um bom tempo pela população do Cerrado, é ancestralmente valorizado por seus resultados positivos na luta contra processos inflamatórios e na erradicação da dor.

Por esta razão, suas sementes atuam poderosamente contra enfermidades como a artrite, a artrose, o reumatismo e as dores nas costas, nos joelhos e nas articulações. Atualmente as pesquisas científicas estão apenas comprovando o que já era de domínio comum dos habitantes desta região na qual nasce a Sucupira.

A conversão industrial da semente em extrato foi patenteada junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial, o INPI. Esta substância preserva seus princípios ativos e contém a semente e o óleo da planta. Hoje o chá de sucupira é comercializado pelo laboratório que detém, oficialmente, o monopólio de sua produção, a Fitomedic.

Ele alerta para a existência de outras sementes de sucupira distintas das que estão sendo estudadas pela Ciência, as quais estão sendo negociadas no mercado paralelo. Estudiosos da Unicamp continuam observando a atuação da molécula existente na sucupira; eles ratificam informações pré-existentes sobre a interação entre a conduta antiinflamatória e o domínio do desenvolvimento de algumas espécies de tumores. Pesquisas anteriores já haviam também provado o poder de eliminar inflamações e o potencial analgésico desta planta.

A sucupira é um arbusto de natureza rural. Sua madeira é igualmente popular e há uma intensa demanda deste material. Entre agosto e setembro suas flores desabrocham nas variedades roxas e azuis. Seu chá é utilizado também contra a úlcera, gastrite, ácido úrico, aftas, amidalite, asma, inflamações da uretra, doenças da pele, diabete, hemorragias, vermes intestinais, inflamações no útero e no ovário, entre outras prescrições. Além de seu potencial anticancerígeno.

Conheça historias de quem emagreceu