Facebook

Erva tanchagem

Erva tanchagem

Tanchagem
O que é:

A tanchagem, cientificamente chamada Plantago major L., é uma planta medicinal da família das plantagináceas, conhecida popularmente como acatá, carrajá, tanchagem-terrestre ou erva-de-ovelha, que pode ser utilizada no tratamento de diversas doenças devido às suas propriedades medicinais.

Propriedades da Tanchagem

Antibacteriana, adstringente, redutora da irritação, desintoxicante, expectorante, analgésica, anti-inflamatória, cicatrizante, depurativa, descongestionante, digestiva, diurética, tônica, sedativa, laxativa.

Para que serve a Tanchagem

Infecções de pele, picadas de inseto, diarreia, inflamações de mucosas (garanta, útero, intestino ou faringe), para parar de fumar, rinite, sinusite, gripe, resfriado, inchaço, acne, varizes, ácido úrico elevado, azia, catarro, cistite, conjuntivite, disenteria, furúnculo, gastrite, gengivite, gota, hemorragia, feridas, irritação na pele após exposição solar prolongada, prisão de ventre, queimaduras, terçol, úlcera gástrica.

Modo de uso da Tanchagem

Modo de uso da Tanchagem

Chá: Usar 20 g de folhas de tanchagem para cada 1 litro de água fervente. Coloque a água para ferver e adicione as folhas, assim que iniciar a fervura conte 3 minutos e deligue o fogo. Deixe descansar até amornar durante 15 minutos e filtre. Este chá deve ser tomado durante o dia.
Uso tópico: Para utilizar no tratamento de lesões da pele as folhas devem ser maceradas e aplicadas no local entre 3 e 4 vezes ao dia.
Culinária: As folhas podem ser adicionadas aos molhos;
Cataplasma: Aplicar as folhas amassadas sobre a feridas por 10 minutos e trocá-las a seguir. Aplicar 3 vezes ao dia.
Efeitos colaterais da Tanchagem

Pode causar sonolência, cólica intestinal, desidratação.

Contra indicações da Tanchagem

Durante a gravidez, lactação, indivíduos com doenças do coração. A pólen da planta pode causar alergia.

Tanchagem Indicações

A tanchagem é depurativa, diurética, antibacteriana; combate tosses e bronquites; é indicada também em casos de ardor de estômago, diarreia e disenteria; é usada em gargarejos para dor e inflamação de garganta; contém mucilagem (protetora intestinal e uterina); como tem propriedades cicatrizantes, suas folhas frescas maceradas são usadas contra picadas de abelhas, irritação de pele, úlceras, queimaduras e sangramento de pequenos cortes.

Modo de fazer o chá
Coloque em infusão, em um litro de água fervente, duas colheres de sopa da erva. Deixe levantar fervura, desligue o fogo e abafe por dez minutos. Coe. Tome duas a três xícaras ao dia.

Nome popular: Tanchagem, plantagem

Nome popular: Tanchagem, plantagem.

Nome científico: Plantago major L.

Família: Plantaginaceae.

Origem: Europa.

Propriedades: Diurética (faz urinar), anti-diarréica, expectorante (elimina muco), hemostática (estanca sangue) e cicatrizante.

Características: Pequena erva bianual ou perene, de 20 a 30 cm de altura. Cresce espontaneamente em terrenos baldios e pomares da região sul do Brasil, onde é considerada planta daninha. É, contudo, na medicina caseira que é mais conhecida, cujo uso originou-se na Idade Média na Europa. Devido a suas quantidades de proteínas, açúcares, vitaminas e minerais, junto à baixíssima probabilidade de toxidez, suas folhas foram classificadas como alimentícias.

Parte usada: Folhas e flores.

Usos: No Brasil é considerada diurética (faz urinar), anti-diarréica, expectorante, hemostática (estanca sangue) e cicatrizante, sendo empregada contra infecções das vias respiratórias superiores, bronquite crônica e como auxiliar no tratamento de úlceras pépticas. Os indígenas das Guianas usam o decocto de suas flores em mistura com a erva-de-santa-maria (Chenopodium abrosioides), para tratar problemas menstruais. São também empregadas nesse país, tanto as flores como as sementes contra conjuntivite e irritações oculares devidas a traumatismos.

Forma de uso / dosagem indicada: A literatura etnofarmacológica recomenda tomar, em jejum, o chá de suas sementes, preparado adicionando-se água fervente em um copo contendo uma colher (de sopa) de sementes, e deixadas em maceração durante a noite como laxante e depurativo.

Contra afecções da pele (acnes e espinhas) faz-se aplicação localizada sobre a área afetada, com chumaço de algodão embebido em seu chá, preparado com 2 colheres (de sopa) de folhas picadas em 1 copo de água em fervura durante 15 minutos, adicionando-se 1 colher (de sopa) de mel.

Recomenda-se ainda a cataplasma de suas folhas amassadas e espalhadas sobre gaze, aplicada sobre feridas, queimaduras e picadas de insetos. Contra amigdalite, faringite, gengivite, estomatite, traqueíte e como desintoxificante das vias respiratórias de fumantes, é indicado fazer gargarejo de seu chá, 2 a 3 vezes ao dia, preparado adicionando-se água fervente a 1 xícara (de chá) contendo 2 colheres (de sopa) de folhas picadas. Nos países do Caribe esta planta é usada também no tratamento caseiro da hipertensão e de inflamações.

Veja para que serve Tanchagem
Tanchagem (Plantago lanceolata)
AÇÃO E INDICAÇÃO:
Para afecções das vias respiratórias, bronquite e gengivite. Hepatoprotetor. Indicado para diarréias infecciosas, colites e hemorróidas. Anti-séptico nas amigdalites, faringites, aftoses e estomatites.

FORMAS UTILIZADAS:
- Tintura (líquido)

- Extrato Fluido (líquido)

- Xarope

- Chá (rasura)

-Cápsulas (Pó)

Tanchagem
Tanchagem (Plantago maggior)
Plantago lanceolata / Plantago maggior

A Tanchagem é um nome popular dado a várias espécies do gênero plantago, tanto espécies brasileiras quanto espécies exóticas. Isto devido a semelhança entre as diferentes espécies, não só com relação à forma externa, quanto também à suas ações terapêuticas. A espécie denominada Plantago lanceolata é originária da Europa, sendo que atualmente já se encontra dispersa por vários continentes. O Plantago maggior em algumas literaturas é citado como originário da Europa, em outras na Ásia e tem alguns autores que colocam o Brasil como sendo o seu local de origem. Existe ainda o Plantago minor, espécie que encontramos vegetando em grande quantidade na Mata Atlântica, formando um verdadeiro tapete sob a mata. De forma geral as folhas desta planta se assemelham a uma folha de almeirão, possui uma coloração verde escuro, e forma pequenas touceiras que podem atingir cerca de 30 cm de altura. Produz uma inflorescência no formato de espiga que em algumas espécies é a parte mais importante, como é o caso do Plantago psilium. Neste caso, como as sementes são muito ricas em mucilagens, estas são utilizadas na fabricação de medicamentos para amenizar problemas de constipação intestinal ou prisão de ventre. É encontrado no mercado na forma de cápsulas de psilium ou então em saquinhos da farinha da semente, que as pessoas adicionam em seus alimentos.

Agora, de forma geral, utilizam-se as folhas da Tanchagem para uma infinidade de doenças, principalmente para aquelas do sistema digestório e respiratório. Como suas folhas também possuem uma quantidade muito grande de muscilagens, é muito usada para proteger a garganta e as cordas vocais, alem disso, possui uma ação antitussígena e antibiótica natural. Com estas atribuições esta planta produz um excelente xarope para a tosse, ainda mais se associar um óleo de Eucaliptus globulus e um extrato de Guaco. Pode ser usado não só na forma curativa como também na preventiva, pois é uma planta muito saudável, praticamente atóxica, sendo que em alguns lugares são utilizadas na alimentação como saladas. Também pode-se usar a Tanchagem para aftas, gastrite, úlceras, fissuras anais e até mesmo hemorróidas.

Conheça historias de quem emagreceu