------------------------

erva tilia.

A tília é uma planta medicinal composta por óleos essenciais, flavonóides, ácidos múcicos e os taninos, possui propriedades calmantes, e por isso pode ser utilizada como remédio caseiro para ansiedade e estresse, por exemplo. .

A tília proporciona também grande efeito digestivo auxiliando em casos de dores estomacais. Existem dois tipos diferentes de Tília, a de de folhas grandes e a de folhas pequenas, ambas favorecem as defesas do corpo.

A Tília pode ser conhecida como tilha, tillera, teja, tejo e texa, e tem como nome científico Tília cordata mill.

Pra que serve a Tília

Pressão alta; tensão nervosa; histeria; bronquite; secreção no peito; cansaço; má digestão; dispepsia; epilepsia; escarlatina; dor de cabeça; sarampo; gripes e resfriados; dor de estômago; febre; ansiedade; exaqueca; ansiedade; infecções na pele; suavização e regeneração da pele; insônia, bronquite, gripe, tosse.

Propriedades da Tília

Expectorante, calmante, antiespasmódica, digestiva, emoliente, diurética, anticatarral; vasodilatadora; emoliente; diurética; tônica; expectorante; sedativa; digestiva; anti-inflamatória; sudorífica.

Modo de uso da Tília

Chá de tília (insônia, enxaqueca, males digestivos, cansaço, esgotamento): Adicionar 1 colher (sopa) de Tília em uma xícara com água fervente, tampar e esperar o chá descansar até que esteja morno. O chá deve ser bebido 3 vezes ao dia.
Uso tópico (pele ressecada, inflamação da pele): banhos ou compressas. Podem ser utilizadas as folhas e as flores da Tília.

------------------------

Tília árvore de galhos obtusos.

Tília

Devotada na Alemanha, esta árvore de galhos obtusos, já foi o orgulho da cidade de Berlim, que possuía até a Segunda Guerra Mundial a Unter den Linder (Sob as Tílias), uma estupenda alameda com cerca de 1 km de extensão enfeitadas por uma fila de Tílias com mais de um século. O seu fruto é nuciforme, globoso e de pericarpo delgado. A droga vegetal é constituída de sua folha e flor. Sua flor é descrita na Pharmacopéia dos Estados Unidos do Brasil 1ª Edição (1926): "As flores da tília são dispostas em cymos umbeliformes compostos de 5 a 15 flores na primeira espécie e de 3 a 7 flores na segunda e cujos pedúnculos são soldados na parte inferior a uma longa bráctea linear-oblonga, coriácea, membranácea, integérrima, reticulado-venosa, glabra, de cor verde-amarelada. As flores amareladas têm cálice tomentoso, formado de 5 sépalas caducas, livres, carenadas; a corola é composta de cinco pétalas espatuladas, arredondadas ou acuminadas no vértice; os estames, em número de 30 a 40, têm um filete filiforme e um conectivo bífido e suas anteras são ovóides e dorsifixas; o ovário é súpero, piloso, quinquelocular, encimado por um estilete com estigma quinquelobulado. A tília possui cheiro suave e sabor adocicado."
As folhas são cordiformes-suborbiculares, abruptamente acuminadas, assimétricas na base, finamente serreadas, verde-escuras e glabras na superior, glaucas ou glaucescentes e com tufos de pêlos castanhos nas axilas das nervuras na página inferior.

Nesta descrição, a primeira edição do código farmacêutico brasileiro faz referência a uma outra espécie, conhecida como Tília de Folhas Grandes (Tília platyphyllos Scorp), apresentando como o nome já diz folhas maiores.

Nome Científico: Tilia cordata Miller. Sinonímia: Tilia europaea L.; Tilia parvirfolia Ehrh.
Nome Popular: Tília, no Brasil; Tilo, na Argentina e no Uruguai; Tilo de Hoja Pequeña e Ezki, na Espanha; Linde, Linden, Kleiblättrige Linde e Winterlinde, na Alemanha; Tigilo Selvatico Tiglio, na Itália; Tilleul à Feuilles e Tilleul, na França; Bast e Small-leaved Lime e Linn Flowers, em inglês; Lipa, na Rússia.
Denominação Homeopática: TILIA EUROPAEA.
Família Botânica: Tiliaceae.
Parte Utilizada: Folha e inflorescência.
Princípios Ativos: Mucilagem (em abundância); Óleo Essencial: farnesol, geraniol e eugenol; Flavonóides: tilarosídeo, astragalosídeo, rutosídeo, hiperosídeo e quercetosídeo; Leucoantocianosídeos; Ácidos Orgânicos: cafêico, clorogênico, p-cumarínico; Vitamina C; Magnésio.

------------------------

Efeitos da tília .

Efeitos da tília
Febrífugo (faz baixar a febre), diaforético (faz transpirar), calmante e espasmolítico.

Indicações da tília
Febre, resfriados, distúrbios do sono (dificuldades para dormir,...).

Dica: infusões à base de tília são particularmente eficazes para baixar a febre em crianças pequenas.

Efeitos secundários
Diarréia [em caso de alto consumo de tília (infusão). Esse caso nos foi relatado por uma internauta de creapharma.ch].

Contra-indicações
Desconhecidas.

Interações
Desconhecidas.

Preparações à base de tília

- Infusão de tília (chá de tília)

- Infusão de tília para o sono

- Decocção de tília (mais concentrada que a infusão)

- Cápsula de tília (em geral à base de samo da tília)

- Banho de tília

Onde crescea tília ?
A tília cresce na Europa, na América. Árvore disseminada no mundo inteiro.

Quando colher a tília ?
As flores de tília crescem na primavera/verão, e são colhidas no verão (inflorescências de tília).

Observações
Planta (muito) eficaz para baixar a febre, principalmente em crianças (pequenas).

------------------------

Propriedades Medicinais da tília.

Propriedades Medicinais

A infusão, ou chá, feito a partir das flores de tília é muito usada devido ao seu sabor suave às suas propriedades terapêuticas, sendo uma das plantas mais solicitadas em lojas de ervanária. As espécies de Tília que normalmente se utilizam para fins terapêuticos são Tilia X vulgaris, a Tilia platyphyllos scop., a Tilia tomentosa, a Tilia cordata, a Tilia plathyphylos e a Tilia x europaea.

Indicações Terapêuticas

As suas indicações terapêuticas estão identificadas, e, fazendo a ingestão da infusão (uso interno), como sendo diuréticas; sedativas, constituindo ser uma ótima aliada nas dores de cabeça e na indução do sono; anti espasmódicas na medida que produz um efeito relaxante; em problemas do foro emocional acalma sobre-maneira estados de nervos e reduz estados de ansiedade; é vasodilatadora atuando em problemas de circulação e de coração – sobretudo acalmando palpitações. A Tília também pode ser utilizada em uso externo: a casca e as flores da Tília moídas ou trituradas e aplicadas diretamente sobre a zona a tratar ou adicionadas ao banho de imersão atuam em queimaduras, furúnculos e frieiras como um agente anti inflamatório eliminando inchaços e cicatrizando feridas.

Posologia

Como posologia para uso interno é aconselhada uma dose diária de 2 a 4 gramas em infusão que deve ser preparada do seguinte modo: deve verter-se água depois de fervida por cima das flores secas de Tília sendo aconselhado cobrir-se o recipiente para que não se evaporem os princípios ativos e aguardar cerca de 10 minutos antes da sua ingestão. Para a preparação da infusão para uso externo deve juntar-se 300 a 600 g em quatro litros de água, deixar repousar a infusão durante 30 minutos e, posteriormente, adicionar-se à água do banho.

Deve, no entanto, ter-se algumas precauções na sua utilização. O uso continuo da infusão pode causar diminuição da tonicidade do músculo cardíaco e taquicárdias e, porque se podem ingerir pequenos pedaços (minúsculos) de casca da Tília, obstrução das vias biliares.

------------------------

Chas

  • cha verde emagrece

    Chas


    Noticia painel seguro