Facebook

Limão bravo

Limão bravo

Limão bravo em calda
INGREDIENTES
6 limões (bravo) de bom tamanho com casca
1 copo de açúcar
2 cravos-da-índia
1 pedaço pequeno de canela em pau
MODO DE PREPARO
Pegar os limões e ralar sua casca levemente
Tirar o miolo e por de molho em agua durante 24 horas (as cascas)
Tirar do molho e pôr para cozinhar até ficarem moles (as cascas)
Colocar o copo de açúcar em uma panela com 2 copos e 1/2 de água para ferver, colocar junto o cravo e a canela
Quando tiver fervido, colocar dentro as cascas já cozidas e dar uma fervida por 5 minutos
Está pronto um gostoso doce de limão

LIMÃO BRAVO Natural Do Sul da Bahia

Ocorrência Natural: Do Sul da Bahia, passando por Minas Gerais, até Santa Catarina. Mas ocorre principalmente na floresta pluvial da encosta atlântica.

O que não falta para essa árvore é nome diferente. Além de limão-bravo, é conhecida como agulheiro, espinho-de-juvu, árvore-de-alho (por causa do cheiro de suas folhas ao serem amassadas), limão-do-mato (RJ), pau-d'alho-falso, limão-de-espinho, limão-rosa e limão-vinagre.

Em função de sua madeira ser moderadamente pesada, é empregada apenas em caixotaria leve. Em geral é mais usada na arborização rural ou para fazer o repovoamento de áreas mistas degradadas.

Suas sementes, produzidas em grande quantidade anualmente, são levadas facilmente pelo vento. Floresce entre setembro e outubro, e os frutos amadurecem em março e maio. O seu desenvolvimento no campo é considerado rápido.

Limão Bravo Nome Científico: Siparuna apiosyce DC

Limão Bravo
A droga é constituída pelas folhas as quais são opostas em cruz, separadas por entre-nós distanciados, de pecíolo sub-cilíndrico, às vezes canaliculado na parte superior e pubescente. O limbo é amplo, lanceolado-oblongo, agudo ou estreitamente acuminado, de base arredondada e às vezes mais ou menos cordada e geralmente bastante atenuada. As folhas frescas possuem cheiro aromático, agradável, semelhante a do limão e da erva cidreira combinados; seu sabor é aromático e um tanto amargo.

Nome Científico: Siparuna apiosyce DC.

Nome Popular: Limão Bravo, Limoeiro Bravo, Limoeiro-do-mato, Limãozinho, Cidreira do Mato, Cidrilha silvestre e Negra Mina, em português.

Família Botânica: Monimiaceae.

Parte Utilizada: Folha.

Princípios Ativos: Citriosmina; Óleo Essencial; Matéria Gordurosas; Matérias Resinosas.
Um estudo isolou: Siparunosídeo (3,7-di-O-metil-4'-O-beta-[alfa rhamnosil (->6)]-glicopiranosídeo, um derivado do kaempferol); Alcalóides: reticulina e liriodenina.

Indicações e Ações Farmacológicas: O Limão Bravo é indicado como estimulante estomacal, nos embaraços gástricos, atonia digestiva, flatulência, dispepsia, nas cólicas menstruais, tosses, bronquites e laringites.

Toxicidade/Contra-indicações: Não há referências nas literaturas consultadas.

LIMÃO BRAVO Planta da família das Monimiaceae

LIMÃO BRAVO

Siparuna apiosyce

Descrição : Planta da família das Monimiaceae.

Parte utilizada: Folhas.

Propriedades medicinais: estomacal, sedativo.

Indicações: bronquite, dispepsia, embaraço gástrico, gases, laringite, usado no melito onde a posologia já esta definida, tosse seca.

Conheça historias de quem emagreceu