Facebook

Maracujá

Maracujá

O maracujá, cientificamente chamada Passiflora alata Dryand, é conhecida popularmente também como passiflora ou flor da paixão.

Propriedades do maracujá

Ação sedativa ou ansiolítica; antiespasmódica; diurética; analgésica.

Para que serve o maracujá

Irritabilidade; ansiedade; insônia; taquicardia; vertigens; hipertensão arterial; palpitações; transtornos nervosos principalmente em jovens; nevralgias; asma; dispepsia nervosa; cólicas intestinais; dismenorreias espasmódicas e perturbações nervosas da menopausa; dores de cabeça; enxaqueca; dores musculares.

Como usar o maracujá

As partes utilizadas do maracujá são as flores, folhas e frutos.

Chá: Colocar a água para ferver e, quando esta estiver a borbulhar, desligar o fogo e adicionar de 4 a 6 gramas de folhas por xícara. Consumir até 2 xícaras de chá a noite.
Suco da planta recente: 2,5 ml até três vezes ao dia.
Extrato fluído em álcool 25%: 0,5 a 1 ml três vezes ao dia.
Extrato seco (5:1): 0,3 a 1 g por dia.
Tintura (1:8) em álcool 45%: 0,5 a 2 ml três vezes ao dia.
Contraindicações do maracujá

Em caso de pressão baixa (hipotensão).

Outras informações importantes:

Não deve ser associada à bebidas alcoólicas, medicamentos sedativos ou anti-histamínicos, por poder ocasionar interações.
Em algumas pessoas, pode causar certa sonolência e, em doses elevadas, podem potenciar fármacos inibidores da monoaminoxidases (IMAO).

Maracujá, o bloqueador natural de gordura

Benefícios do maracujá

Ela chegou no mercado com a fama de ter o poder de baixar as taxas de açúcar no sangue, o que é ótimo para quem tem diabetes. Mas, aos poucos, a farinha feita com a casca do maracujá também se revelou um excelente bloqueador de gordura. Ou seja, impede que o organismo absorva parte desse nutriente presente nos alimentos. Daí faz você perder peso.

A substância responsável pelo poder emagrecedor é a pectina, encontrada em grande quantidade na parte branca da casca da fruta. A farinha não fica atrás: tem 20% dessa fibra, segundo estudo feito pelo químico e pesquisador Armando Sabaa Srur, da Faculdade de Nutrição da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). "No estômago, a pectina se transforma numa espécie de gel não digerível, provocando sensação de saciedade", explica a médica e nutróloga Daniela Hueb. Com isso, você se sente bem alimentada com uma porção menor de comida. A pectina também reduz a velocidade com que o açúcar entra no sangue – quanto mais lento esse processo, mais a fome demora para voltar a dar sinal.

Menos toxinas

Outra boa notícia: a fibra presente na farinha de maracujá promove uma faxina no organismo. Ela ajuda a eliminar as toxinas, que, acumuladas, prejudicam o funcionamento dos órgãos e, com isso, desequilibram o metabolismo – o que faz sua dieta emperrar. Só que para facilitar a ação desintoxicante da pectina, é importante beber mais água, no mínimo 2 litros por dia.

maracujá fonte de vitaminas A, C

O maracujá possui um formato arredondado e sua casca, na fase madura, apresenta-se na cor amarela.. Junto com a polpa, também de cor amarela, encontra-se uma grande quantidade de caroços (sementes).

Este fruto é fonte de vitaminas A, C e do complexo B. Além disso, apresenta boa quantidade de sais minerais (ferro, sódio, cálcio e fósforo).

Possui propriedades que funcionam como calmante natural no organismo humano.

Existem várias espécies de maracujás, porém as mais conhecidas são: maracujá mirim, maracujá melão, maracujá guaçú e maracujá do iguapó.

Os maracujás de casca enrugada possuem a polpa mais doce, enquanto os de casca lisa são mais ácidos (azedos).

Cada 100 gramas de maracujá apresenta, aproximadamente, 70 calorias.

É um fruto que necessita de clima tropical ou subtropical para a sua reprodução adequada.

É muito utilizado na fabricação de sucos, xaropes e sorvetes.

O Brasil é o maior produtor mundial de maracujás.

Conheça historias de quem emagreceu