Facebook

Chá das Folhas de Café

Chá das Folhas de Café

Pesquisadores desenvolvem chá feito com de folhas de café O estudo publicado na revista Annais of Botany, revela que as folhas de café contêm altos níveis de compostos fenólicos, como a mangiferina - conhecida por reduzir o colesterol, o risco de desenvolvimento do diabetes e por sua ação neuroprotetora – além de ésteres de ácidos hidroxinâmicos (HCE's), antioxidantes responsáveis por ajudar a combater doenças do coração, diabetes e câncer. O grupo de estudo composto por pesquisadores do Reino Unido e da França, analisaram o conteúdo fenólico de 23 diferentes tipos de folhas de café, onde foi possível confirmar a presença de diversos compostos benéficos, até então apenas encontrados em bebidas como chás e cafés. A pesquisa também confirmou a presença do ácido cafeoilquínico (5-CQA) como principal composto fenólico encontrado, maior até que os conteúdos presentes nos chás convencionais, como chá preto ou chá verde. Ainda, segundo os pesquisadores, a bebida feita com as folhas de café é muito mais saudável do que a feita com os grãos, no entanto, é necessário realizar mais estudos referentes ao efeito acumulativo destas substancias no organismo.

Chá e café reduzem risco de câncer

Um estudo com mais de 500.000 europeus mostrou que quem toma chá e café tem menos chance de desenvolver o tumor cerebral maligno mais comum em adultos. Esse tipo de câncer, chamado glioma, corresponde a cerca de 80% dos tumores cerebrais em adultos. As causas do câncer no cerébro são pouco conhecidas, e os cientistas acreditam que a associação entre o risco e o consumo das bebidas pode dar pistas para a descoberta dos fatores que levam à doença. O estudo, publicado no "American Journal of Clinical Nutrition", foi elaborada a partir de uma grande pesquisa sobre fatores de risco para o câncer feita em dez países europeus, com pessoas entre 25 e 70 anos. Os participantes preencheram um formulário completo sobre hábitos alimentares. Ao analisar os dados, os pesquisadores constataram que aqueles que bebiam muitas doses de café ou chá por dia tinham um risco de cancer cerebral 30% menor do que os do que não consumiam nenhuma das duas bebidas. Fatores como idade, tabagismo e histórico familiar foram considerados, para não influirem no resultado. Segundo os pesquisadores, é biologicamente plausível que café e chá diminuam o risco de tumores malignos no cérebro. Em um estudo de laboratório recente, por exemplo, a cafeína mostrou-se capaz de reduzir o crescimento de um tipo de tumor chamado glioblastoma. Além disso, café e chá contêm antioxidantes, que ajudam a proteger as células dos danos causados pelo câncer e outras doenças.

CHÁ DA FOLHA DE CAFEEIRO

Não confunda chafé (café fraco) com chá das folhas da planta do café! Se você nunca ouviu falar nele, bem-vindo(a) ao clube. Nem eu sabia que isso existia até ter a curiosidade aguçada por um artigo publicado na comunidade Manejo da Lavoura Cafeeira. Nele, a linguagem mais acadêmica só me deixou com mais dúvidas. Fui pesquisar. Se seguirmos o raciocínio lógico, basta colocar as folhas do cafeeiro em água bem quente ou fervendo para ter-se o chá. Correto? Duro mesmo é encontrá-las em supermercados ou lojas especializadas. Quando quase desisti, descobri que este produto é comercializado neste link. De acordo com o site Chá e Cia, "o chá das folhas de Café combate a fadiga, o cansaço mental, diarréias, cólicas em geral, é estimulante digestivo e dilata os brônquios (ajuda em casos de bronquite e asma)". Para que a bebida tenha efeitos benéficos na saúde da pessoa que a ingere é necessário beber de duas a três xícaras por dia. Já o modo de preparo não traz nenhuma novidade: coloque duas colheres (sopa) do chá comprado no site em um litro de água quente. Leve ao fogo médio e deixe levantar fervura. Desligue o fogo e abafe por dez minutos. Pronto!

Café e chá protegem contra problemas cardíacos

Café e chá protegem contra problemas cardíacos Tomar várias xícaras de café ou chá por dia pode proteger o consumidor de doenças cardíacas, segundo um estudo holandês realizado durante 13 anos. As pessoas que tomavam mais de seis xícaras de chá por dia reduziram o risco de doenças do coração em um terço, segundo a pesquisa, que envolveu 40 mil pessoas. O consumo de dois a quatro cafés por dia também estaria ligado a um risco menor. Enquanto o efeito protetor cessava com mais de quatro xícaras de café por dia, até aqueles que bebiam esta quantidade não apresentavam riscos maiores de morrer por nenhuma causa, incluindo derrame e câncer, do que aqueles que não bebiam nada. Os holandeses costumam tomar café com uma pequena quantidade de leite e chá sem leite. Houve descobertas conflitantes sobre a influência do leite nos polifenóis, considerados a substância mais benéfica encontrada no chá. O café tem propriedades que poderiam em teoria aumentar e reduzir os riscos simultaneamente --potencialmente aumentar o colesterol ao mesmo tempo em que combate o prejuízo inflamatório associado à doença cardíaca. Porém, o estudo publicado no "Journal of the American Heart Association" concluiu que os que tomavam entre dois e quatro xícaras por dia diminuíam os riscos da doença em 20%. "É basicamente uma história de boas notícias para aqueles que gostam de chá e café. Estas bebidas parecem oferecer benefícios para o coração sem aumentar o risco de morte de alguma outra causa", afirmou Yvonne van der Schouw, que liderou a pesquisa. Ellen Mason, da British Heart Foundation, disse que o estudo reforça os indícios de que tomar chá e café em moderação não é prejudicial à maioria das pessoas e pode até reduzir o risco de desenvolver, ou morrer, de doenças cardíacas. "Porém, é bom lembrar que levar uma vida saudável é o que realmente importa quando se quer deixar o coração em boas condições. Fumar um cigarro com seu café cancelaria completamente qualquer benefício, e tomar muito chá em frente à televisão durante horas sem fim sem se exercitar provavelmente não protegeria muito seu coração", afirmou Mason.

Conheça historias de quem emagreceu