Facebook

Chá de Jaborandi

Chá de Jaborandi

xBenefícios do jaborandi Planta nativa da Amazônia, o jaborandi (Pilocarpus jaborandi Holmes) era usado pelos índios para tratar úlceras de boca e como antídoto para vários venenos ou toxinas devido à propriedade de promover suor, micção e salivação. Estudos feitos com a planta comprovaram que ela aumenta consideravelmente a transpiração, a salivação e a secreção das membranas mucosas do nariz, dos tubos bronquiais, do estômago e dos intestinos. Também foi descoberto no jaborandi a pilocarpina. Os sais de pilocarpina, extraídos das folhas do jaborandi, são utilizados na fabricação de colírios para tratamento de glaucoma. No glaucoma de ângulo aberto, a pilocarpina pode ser útil, pois contrai as pupilas e aumenta a drenagem da câmara anterior. No glaucoma de ângulo fechado o colírio de pilocarpina promove a constrição pupilar, que, por sua vez, exerce pressão sobre a íris e, conseqüentemente, desobstrui os canais de saída. O jaborandi é utilizado no tratamento de febre, estomatite, laringite, bronquite, gripe, pneumonia, intoxicações, neurose, doença renal, edema, pleurisia, pneumonia, difteria, nefrite aguda, hidropsia renal, intoxicação, diabete pancreática, doença oftálmica e de pele, hiperidrose, açúcar na urina, entre muitas outras. Observação: Deve-se usar o jaborandi via oral com muita cautela, preferencialmente sob orientação de um profissional. É contra-indicado a pessoas cardíacas e de constituição fraca, bem como na gravidez. O uso interno pode causar vômito, diarreia e insuficiência cardíaca. Externamente pode causar irritação ocular.

JABORANDI GRAÚDO - Pilocarpus pennatifolius

É um arbusto ou pequena árvore de até 10 metros com folhas compostas, inflorescências terminais, tronco um pouco tortuoso e copa alongada, floresce praticamente todo o ano. Ocorre no Brasil, desde São Paulo até o Rio Grande do Sul, no Paraguai e na Argentina. No Rio Grande do Sul, a espécie tem distribuição descontínua, ocorrendo em solos úmidos ou rochosos nas matas do Rio Uruguai, bem como nas matas da bacia do Rio Jacuí. Sua ocorrência é rara na Encosta Atlântica. INDICAÇÃO: O chá de Jaborandi é indicado para amenorréia, bronquite, edema pulmonar, irritação brônquica, inflamação do útero, nervosismo, diabete, difteria, glaucoma, gripes, hemorragias, hepatite, insuficiência urinária, intoxicações urêmicas, laringite, leucorreía, nefrite, paralisias renais, pleurisia, pneumonia e reumatismo. USO EXTERNO: Usar o chá no couro cabeludo para queda de cabelo, seborréia e caspas. COMO FAZER: Coloque 3 colheres de sopa para um litro de água Deixe cozinhar de 3 a 4 minutos a partir do momento em que se inicia a ebulição, após esse tempo, retire do fogo e deixe repousando, tampada, por 10 minutos. Coe e está pronto para o uso. COMO BEBER: Tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.

O Jaborandi na medicina alternativa

Essa planta já vem sendo utilizada no Brasil há muito tempo, por conta de suas inúmeras propriedades medicinais. Índios e caboclos costumavam preparar um chá das folhas de Jaborandi que apresenta maravilhosas características diuréticas. Após estudar a cultura indígena, a ciência reconheceu a eficiência de muitas das suas plantas medicinais e passou a utilizar na medicina moderna, o Jaborandi foi uma delas. O Jaborandi é indicado para: Ajudar a movimentar o intestino; Estimula o peristaltismo, além das glândulas pancreáticas e gástricas; Combater os sintomas da artrite; Trabalha contra a desordem ocular, diminuindo a pressão intraocular e contraindo a pupila (quando usado em forma de colírio); Estimular a produção de lágrimas, suor e secreção salivar; Casos de glaucoma; Curar gripes e aliviar os sintomas; Combater queda de cabelo, caspa e seborreia (quando usado externamente); Aliviar os sintomas da laringite; Diminuir a febre; Curar casos como asma e bronquite.

Receita de chá de jaborandi

Coloque em uma chaleira 3 colheres (sopa) de folhas de Jaborandi picadas junto com 1 litro d'água; Deixe no fogo por 3 ou 4 minutos. Assim que começar a ferver, desligue; Deixe o chá de repouso por aproximadamente 10 minutos; Coe e adoce com mel; Tome de 2 a 3 xícaras deste chá por dia. OBS: Para o uso externo, que previne queda de cabelo, caspa e seborreia, basta aplicar o chá no couro cabeludo e deixa-lo fazer efeito por uns 5 minutos. Depois é só lavar o cabelo normalmente. Para acelerar o processo, tente usar shampoo e condicionador antiqueda ou anticaspa. Cuidado! O uso excessivo pode causar intoxicação, resultando em cólicas, vômitos, diarreias, dificuldades respiratórias e diminuição dos batimentos cardíacos. Irritação ocular também pode ocorrer, apesar de ser mais difícil. O consumo do chá desta planta é contraindicado para mulheres que estão em gestação ou amamentando.

Conheça historias de quem emagreceu