------------------------

cha de algodao.

Benefícios do chá da raiz do algodoeiro

O chá de algodoeiro (Gossypium herbaceum) é anti-hemorrágico, dismenorreico, combate hemorragias do útero, catarro, disenteria, diarreia, enterite e afecções das vias urinárias. É indicado contra hemorragia uterina, menstruações abundantes, afecções dos rins e para o aumento da lactação.
Modo de fazer

Colocar duas colheres de sopa da erva em um litro de água e levar ao fogo. Deixar cozinhar por cerca de 10 minutos, a partir do momento em que se inicia a ebulição, retirar do fogo e deixar repousando por dez minutos. Coar e beber de uma a três xícaras três vezes ao dia.

------------------------

Descrição Chá de algodão.

Chá de algodão.

Descrição Chá de algodão:
O algodoeiro é o nome vulgar dado a várias espécies do gênero botânico Gossypium, da família Malvaceae.

Existem cerca de 40 espécies arbustivas nativas das regiões subtropicais e tropicais, algumas são utilizadas para a produção da fibra têxtil conhecida como algodão.

Indicação do Chá de algodão:
O Chá de algodão é indicado para hemorragia uterina, menstruações abundantes, afecções dos rins e para o aumento da lactação.

Partes usadas no Chá de algodão:
Raízes

Como fazer o Chá de algodão:
Colocar 2 colheres de sopa para um litro de água. Deixe cozinhar por cerca de 10 minutos, a partir do momento em que se inicia a ebulição, após esse tempo, retire do fogo e deixe repousando por 10 minutos. Coe e está pronto para o uso.

Como beber o Chá de algodão:
Tomar 1 xícara 3 vezes ao dia.

------------------------

Como se toma Chá de algodão.

Como se toma Chá de algodão.

O Chá de algodão é o nome vulgar dado a várias espécies do género botânico Gossypium, da família Malvaceae. Existem cerca de 40 espécies arbustivas nativas das regiões subtropicais e tropicais, algumas são utilizadas para a produção da fibra têxtil conhecida como algodão.

INDICAÇÃO: O Chá de algodão é indicado para hemorragia uterina, menstruações abundantes, afecções dos rins e para o aumento da lactação.

COMO FAZER Chá de algodão: Colocar 2 colheres de sopa para um litro de água. Deixe cozinhar por cerca de 10 minutos, a partir do momento em que se inicia a ebulição, após esse tempo, retire do fogo e deixe repousando por 10 minutos. Coe e está pronto para o uso.

COMO BEBER Chá de algodão : Tomar 1 xícara 3 vezes ao dia.

------------------------

Tratamento natural da candidíase..

Tratamento natural da candidíase

A candidíase é uma doença moderna, resultado de certas inovações médicas, como antibióticos, pílula anticoncepcional, comidas refinadas – o nome já diz: (re)finada = morta duas vezes) e muitos doces.

Como a cândida prefere doces e amidos, deve-se evitar comer doces, inclusive algumas frutas, massas e alguns vegetais leguminosos, como batata-inglesa.

A medicina alopática enfrenta a candidíase com nistatina, que inibe o crescimento de leveduras como cândida. Essa substância não funciona sempre, porque a cândida pode criar resistência a ela, e também não previne sucessivos ataques de cândida.

As terapias naturais são mais potentes e efetivas contra a candidíase e a recuperação dura de 6 a 12 meses (ou até mais, dependendo do tempo em que se tem a doença e do grau dos sintomas, pois a cândida demora a ser eliminada pelo corpo).

O segredo para vencer a cândida é limpar bem o sistema digestivo. Para tanto, deve-se beber muita água e comer muita fibra, a fim de eliminar as células mortas da levedura. Se tiver diarreia, o chá da folha de goiabeira resolve.

TRATAMENTO
Seguem algumas sugestões de tratamento contra a candidíase. Pode-se fazê-los juntos ou variar um pouco.

Alho e cebola: Ajudam a combater tanto cândida quanto parasitas, pois têm propriedades antibacterianas, antiinflamatórias e antifúngicas. Prefira-os ao natural. Os suplementos de óleo ou extrato de alho também são bons, mas o processamento do alho em cápsulas gera a perda de parte de sua atividade antifúngica.

Aloe vera (babosa).

Cravo, ginseng e canela (exceto para mulheres grávidas).
Ácido caprílico, presente no óleo extravirgem de coco.

Auto-hemoterapia.

Suplemento da bactéria acidophilus. Os alimentos ricos em clorofila, como os vegetais de folhas verde e a alfafa, também ajudam no crescimento dos acidophius e evitam a reprodução da levedura.

Comer bastante maçã (sem casca se não for orgânica). A maçã também facilita a eliminação de gazes e contém potentes compostos anticândida.

Fazer a limpeza do fígado com limão e azeite (veja receita aqui no blog).

Tomar chá de dente-de-leão e unha-de-gato.

Cortar da dieta alimentos doces (dextrose, sacarina, glucose, maltose, lactose, frutose); frutas, exceto as que contêm baixo grau de açúcar, como pêra, cereja, mamão papaia (com moderação); trigo, centeio, leite, queijo, bebidas alcoólicas, bebidas com cafeína, batata, mel, cogumelo e vinagre, pois esses alimentes promovem o crescimento da levedura ou podem agravar a condição das colônias de leveduras já existentes.

Evitar alimentos enlatados, principalmente os que contêm açúcar.

Manter a comida bem tampada no refrigerador para prevenir a formação de fungos.

Não comer maionese e adotar uma dieta baixa em carboidrato.

Tomar suplementos de vitaminas e minerais para ajudar o sistema imunológico a controlar possíveis infecções. Sugestões: vitamina A, vitamina C, selênio, iodo, selênio, zinco, vitamina E, ferro e biotina. Deve-se preferir as vitaminas naturais, evitando as sintéticas.

Tomar glutamina – aminoácido importante para a manutenção da massa muscular, as funções do cérebro, a integridade intestinal e a manutenção dos níveis de açúcar corretos no sangue. A glutamina estimula o sistema imunológico.

Fazer exercícios leves, como caminhada e ioga, para ajudar a eliminar o fungo.

Tomar probióticos (bactérias intestinais benéficas que agem contra bactérias patogênicas, vírus e fungos, como a cândida).

Tomar óleos que contêm ácidos graxos ômega 3 e 6, como óleo de peixe, de prímula e de linhaça.

Comer algas marinhas – ricas em selênio e iodo, inativam os fungos.

Minha experiência

Eu, Solange Cavalcanti, sou autora deste artigo e tive candidíase.

Tentei o tratamento pela medicina convencional, mas só consegui me curar por meios naturais.

E toda a minha experiência está contida no livro eletrônico "A cura da cândida. Eu consegui – Você também pode".

Assim eu pude dividir com outras pessoas o que passei e mostrar o meu passo a passo para a cura completa, para que todos possam ter o sucesso que tive e conseguir a cura definitiva da candidíase.

------------------------

Chas

  • cha verde emagrece

    Chas


    Noticia painel seguro