------------------------

cha de valeriana.

Chá de Valeriana
Descrição:
É uma planta bastante estudada e com resultados clínicos evidentes; tem demonstrado uma eficácia terapêutica na ansiedade e como estimulante cerebral. É uma planta medicinal muito antiga, como é recordado pelo seu nome científico, derivado do latim valere, ter saúde.

Indicação:
Sedativo, calmante, histeria, perturbações da menopausa, insônia crônica, estresse, dermatoses pruriginosas, perturbações cardíacas de origem nervosa e cãibras.

Partes usadas:
Raiz

Como fazer:
Coloque 1 colher de chá da raiz e do rizoma picados em 1 xícara de água fervente. Abafe por 5 minutos e coe.

Como beber:
Tome 1 xícara de chá, de 1 a 3 vezes ao dia

------------------------

Valeriana officinalis.

Valeriana officinalis
Valeriana (Valeriana officinalis, Valerianaceae) é uma planta perene com flor, com racemos de flores brancas ou rosadas com odor doce que florescem nos meses de verão. No século XVI era usada como perfume.
Nativa da Europa e de partes da Ásia, a valeriana foi introduzida na América do Norte. É consumida como alimento por larvas de algumas espécies de lepidópteros (borboletas e traças) uncluindo Eupithecia subfuscata.
Outros nomes usados incluem valeriana-comum, erva-de-amassar, erva-dos-gatos, erva-de-são-jorge e erva-de-gato.
Valeriana, em farmacoterapia e em medicina fitoterápica, é nome de um medicamento preparado a partir das raízes desta planta, as quais, após um processo de maceração, trituração, dessecação, são convenientemente acondicionadas, usualmente em cápsulas, e passam a ser utilizadas com supostos efeitos ansiolíticos, tranquilizantes e até anticonvulsivantes.[carece de fontes]
O aminoácido valina foi assim denominado a partir do nome desta planta.

------------------------

Erva contra a insônia.

Erva contra a insônia
Na água, a advogada Maria da Penha Cruz buscava a tranqüilidade que não conseguia encontrar na cama. Mas nem a natação ajudava.
"A noite era um suplício, porque eu ficava acordada, não dormia. Aquilo me dava nervoso. Eu levantava, tomava água, leite, deitava, ligava a televisão", conta ela.

No dia seguinte, no escritório, a advogada sentia os efeitos da noite mal dormida.

"Eu tinha meu trabalho para fazer e simplesmente não conseguia. A cabeça ficava acelerada, o pensamento andava muito mais rápido do que os movimentos. Mas eu não conseguia me concentrar em nada. Era uma loucura", comenta Maria da Penha.

A companheira de trabalho percebeu que ela precisava de socorro médico. "Ela já chegava com olheira, cansada. Tirava os óculos e abaixava a cabeça sobre a mesa. Eu estava preocupada, por isso marquei um médico. Mas ela é muito teimosa e demorou um pouco para aceitar", diz a secretária Sueli Braga.

A solução indicada na consulta médica veio da valeriana, uma planta usada há mais de 200 anos na Europa para combater a insônia e que começa a ser cultivada no Brasil. O cheiro muito ruim dificulta o uso na forma de chá. O princípio ativo da valeriana se concentra nas raízes. Trituradas, elas viram extrato para fazer remédios em laboratórios ou cápsulas nas farmácias de manipulação.

Quando a luz vai embora e o dia termina, o cérebro produz substâncias que avisam o corpo que a hora de dormir chegou. É uma complexa mudança química que determina a qualidade do sono. A valeriana atua em uma das fases mais importantes, no chamado sono de ondas lentas, aquele que no dia seguinte dá a sensação de descanso.
A neurologista Dalva Poyares, especialista em distúrbios do sono, pesquisou a valeriana e passou a receitar o medicamento em casos de insônia leve e a pacientes que precisavam se livrar do vício em remédios para dormir.

"Primeiro, a valeriana não causa dependência. Segundo, é segura. Mesmo se usada durante o dia, como um tranqüilizante leve, ela nao altera o desempenho e não causa sonolência diurna excessiva. E terceiro, os efeitos colaterais são raros. Ela é muito bem tolerada", ressalta a especialista. "O ideal é ter a prescrição de um médico, que inclusive pode conhecer quais comprimidos são melhores", orienta.

O exame do sono serve para mostrar qual é o problema. O da advogada Maria da Penha eram as interrupções que transformavam o sono em uma seqüência de cochilos. "É difícil para uma pessoa que dorme sete horas acordar 46 vezes. Na realidade, eu passava a maior parte do tempo acordada", comenta ela.

------------------------

Valeriana valeriana-das-botica.

Valeriana
A valeriana,conhecida também como valeriana-das-botica, valeriana selvagem ou erva dos gatos é uma erva medicinal da família das valerianáceas. Esta planta de floração cor-de-rosa pode alcançar 1 metro de altura. Ela pode ser encontrada em estado selvagem, mas é uma planta de cultivo, devido ás suas propriedades terapêuticas.

Propriedades

Calmante e soporífera

Indicações

Transtornos de origem nervosa (agitação, Insônia, fobia do palco, hipertensão arterial)

Modo de uso

Apenas as suas raízes são utilizadas em forma de chá, tintura ou extrato.

Chá: Acrescente 1 colher de chá de raíz picada, para cada xícara de chá. Ferva a água, acrescente a raiz e deixe descansar por aproximadamente 10 minutos. Filtre e tome ainda morno.

Tome três xícaras ao longo do dia nos casos de agitação e insônia ou hipertensão arterial. Nas situações de estresse tome o chá meia hora antes da exposição.

Os preparados com a raíz desta erva são amargos e possuem um odor muito intenso e característico, porém podem ser encontrados comprimidos de valeriana nas farmácias com cheiro neutro.

------------------------

Chas

  • cha verde emagrece

    Chas


    Noticia painel seguro