------------------------

ervas medicinais.

Conheça e saiba usar 37 plantas medicinais
O uso de plantas para tratar doenças é tão antigo quanto a história da humanidade, mas saber conservar e usar cada tipo é fundamental para garantir que o remédio funcione.
Verdura de sabor ligeiramente amargo e bem popular na mesa brasileira. O agrião é um excelente anti-inflamatório das vias respiratórias, muito indicado nas bronquites crônicas. Ele também age contra um mal bem moderno: a nicotina - ainda que, claro, nenhuma planta apague de vez os seus estragos.

Nome científico: Nasturtium officinalis

Nomes populares: Agrião d´água, agrião-aquático, agrião-do-rio

Fins medicinais: Diurético, anti-inflamatório, pode ser usado para tratar aftas, gengivites, acne e eczemas, ajuda melhorar a digestão e tratar a tosse.

Como usar: A simples digestão do agrião libera substâncias expectorantes que ajudam a limpar as vias respiratórias. Pode ser consumido em saladas, batido em sucos ou tomado em chás ( 1 colher de sopa de folhas secas para uma xícara de chá de água fervente, três vezes ao dia)

Atenção! Por ser abortiva, a infusão de agrião não deve ser consumida por grávidas. Além disso, o excesso costuma irritar a mucosa do estômago e as vias urinárias. Não deve ser ingerido por quem tem úlceras e doenças renais inflamatórias

------------------------

Aprenda como preparar remédios caseiros com ervas medicinais.

Aprenda como preparar remédios caseiros com ervas medicinais
Sucos calmantes, compressas, infusões cicatrizantes e xaropes estão entre os remédios caseiros que podem ser preparados em casa com ervas medicinais. E ter uma horta pode ser mais fácil do que se imagina. Segundo a paisagista e agrônoma Ana Pastoril, da Grama Fresca, um simples vaso ou mesmo nos canteiros da horta ou jardim podemos cultivá-las com sucesso. "Basta preparar o espaço retirando inços, pedras e plantas secas ou não desejadas. Depois disso, o bom é arejar o solo, revolvendo numa profundidade de 15 cm pelo menos", ensina a profissional.
Outra dica dada por Ana é que a adição de composto orgânico de vegetais e adubo animal curtido garantirá o bom desenvolvimento das plantas. "Importante também é escolher as plantas para colocar no canteiro que tenham o mesmo tipo de necessidade de luminosidade e umidade", orienta. Regar para completa aderência do substrato ao redor do torrão para que a água chegue às raízes também é imprecindível.

Agora que você já sabe como começar os trabalhos, conheça oito espécies comuns quando o assunto o uso das ervas medicinais. Depois disso, é só aproveitar as receitas caseiras que a paisagista indicou.

Malva - Infusão cicatrizante. Eficiente em gargarejos para dor de garganta e bochechos contra gengivite. Receita: ferva uma xícara de água, desligue o fogo e acrescente uma colher de sopa da planta fresca. A infusão deve descansar por dez minutos e ser usada ainda morna.

Capim-limão - Suco digestivo e calmante. Receita: faça um litro de limonada (água, suco de dois limões e açúcar a gosto) e acrescente uma xícara de chá de capim-limão. Bata bem e coe duas vezes para tirar o excesso de fibras cortantes.

Guaco - Xarope expectorante e broncodilatador. Ótimo para controlar tosses.

Receita: derreta 200 g de açúcar com cravo, canela e um limão (cortado em quatro, com casca). Acrescente 500 ml de água e sete folhas de guaco. Deixe apurar, apague o fogo e coloque uma colher de sopa de camomila. Coe a mistura e tome uma colher duas vezes por dia.

Hortelã - Água refrescante para enjoos. Receita: acrescente um maço de hortelã, rodelas de laranja e de limão-siciliano em um litro de água.

Boldo - Água digestiva, indicada para problemas hepáticos. Também dá realce à pele, se consumida por uma semana. Receita: para ½ copo de água gelada, coloque uma folha grande de boldo. Deixe descansar por dez minutos antes de ingeri-la.

Melissa - Infusão calmante. Receita: ferva um litro de água, desligue o fogo e acrescente duas partes de capim-limão, uma parte de melissa e ½ parte de manjericão. Espere dez minutos até consumi-la.

Arnica- Tintura ideal para aliviar as dores de contusões e torções. Receita: coloque 20 g de arnica em 100 ml de álcool e deixe descansar por dez dias. Armazene o concentrado em uma garrafa bem fechada e, quando necessário,

------------------------

Ervas Medicinais.

Ervas Medicinais"

Todas as indicações são preventivas e agem como terapia de ajuda, sempre em casos de doenças graves tem que as ter o acompanhamento médico, mas na hora de dor de barriga é bom sabermos quais as nossas alternativas.

A Mãe Natureza proporciona ao homem uma infinidade de plantas com valores medicinais. A flora brasileira constitui uma fonte inesgotável de saúde e nossos ancestrais sempre souberam se aproveitar desta riqueza, pois o uso das plantas medicinais existe desde o início dos tempos.
No princípio existia apenas o conhecimento empírico. Hoje, porém, muitas pesquisas científicas comprovam as propriedades medicinais de várias plantas, comprovando (ou não) o uso popular destas plantas. É importante ressaltar que, ao contrário do que muitos imaginam, algumas plantas fazem mal à saúde e por isso não devemos fazer uso indiscriminado desta terapia. Sempre que possível, procure orientação de profissionais da área e não tome qualquer tipo de chá encontrado no mato, pois algumas espécies são muito parecidas e você pode usar uma espécie perigosa por engano.

Preparo:

Os chás podem ser preparados por infusão ou cocção:
- Infusão: Consiste em se despejar água fervente sobre a planta e depois abafar por uns 15 minutos. Este processo é utilizado para flores, folhas e também para ervas aromáticas, pois se as fervermos as essências poderão volatilizar (perder-se pela ação do calor), causando a perda de sabor e poder medicinal do chá.
- Cocção: Consiste em se cozinhar a planta. Este processo deve ser restrito a raízes, cascas e sementes e a fervura pode variar de 3 a 15 minutos.
Dosagem: A quantidade normalmente indicada é de 20 gramas de erva por litro de água ou uma colher de chá por xícara, mas esta dosagem pode variar dependendo da planta.
Posologia:
Pode-se tomar várias xícaras do chá por dia, de preferência longe das refeições, a não ser que o uso do chá seja exatamente para estimular funções digestivas.
Adoçantes:
Os chás geralmente não precisam ser adoçados. Em alguns casos, porém, pode-se usar o mel quando se quiser aproveitar suas propriedades medicinais (gripes, tosses, etc), mas só devemos adoçar depois de coado, quando o chá já estiver morno, nunca antes, pois o calor destrói o poder medicinal do mel.

Prazo de validade: Nunca use um chá mais de 24 horas depois de preparado, pois ele entra em processo de fermentação (mesmo mantido em geladeira). Prepare a quantidade suficiente para um dia apenas.

Tempo de uso: Recomenda-se não usar o mesmo chá por tempo prolongado, pois o nosso organismo responde cada vez menos ao tratamento. Use por um período de 30 dias e troque por outro tipo de chá, retomando o seu uso após
algum tempo.

Utensílios: Evite usar utensílios de metal para fazer os chás.
Embora não o notemos, eles podem causar alterações no
efeito e sabor do chá. O ideal é usar recipientes de vidro,
barro, louça ou esmalte.dilua em ½ litro de água. Passe sobre a contusão. Importante: não use a tintura em feridas abertas.

------------------------

Ervas Medicinais plantas com valores medicinais.

Ervas Medicinais
Existe uma infinidade de plantas com valores medicinais, são os remédios mais antigos da humanidade, e, até hoje, são extremamente eficazes. As aplicações, curas, entre outros estudos relacionados às ervas medicinais, chama-se Fitoterapia.

Hoje, esse método terapêutico utiliza a parte ativa das plantas e as prepara de diversas formas, como chás, extratos, cápsulas, óleos, cremes, pomadas, florais de bach, entre outros. Mas é importante lembrar que, existem ervas que são tóxicas e podem causar danos à sáude. Por isso, é indicado buscar uma ajuda profissional.

Medicina Popular

As plantas medicinais são usadas em grande escala pela população que busca alternativas mais saudáveis na tentativa de curar doenças e enfermidades. No entanto, é necessário atentar-se ao consumo das plantas que podem complicar e atrapalhar o tratamento.

Vejam as principais crendices populares relacionadas à saúde:

O uso do anel de uma viúva no olho para tratar o terçol (infecção na pálpebra);
Assustar uma pessoa quando ela está soluçando;
Usar batata na testa para reduzir a enxaqueca;
O uso de pasta de dente e manteigas para tratar queimaduras; Usar vinagre para acabar com as caspas no cabelo.

Chá: Recebe esse nome apenas o que for feito com Camellia Sinensis, uma planta que origina os chás preto, branco e verde.

Infusões: Preparadas com cascas de frutas, folhas, sementes e raízes. Elas não adicionam chá.

Veja em nosso site, as principais ervas medicinais, quais suas funções, e qual erva usar em determinadas situações, como dores, doenças e machucados.

------------------------

Chas

  • cha verde emagrece

    Chas


    Noticia painel seguro