------------------------

Arroz Preto.

Coma arroz preto e dê adeus à barriga
É isso mesmo! Essa variedade, cultivada há mais de 4 mil anos na China, tem tudo para virar a grande aliada de quem quer emagrecer -- e, melhor ainda, esbanjando saúde
á botou arroz preto no prato hoje? Não? Pois faça isso na sua próxima refeição -- habituando-se a ingeri-lo todos os dias. Assim você nocauteia a balança sem pôr em risco a sua saúde. Pesquisa feita pelo Instituto de Agricultura de Campinas, vinculado à Secretaria Estadual de Agricultura, revelou que essa variedade contém 20% mais proteína e 30% mais fibras do que a versão integral. As calorias são praticamente as mesmas ¿ em 100 gramas, o preto traz 359 e o integral, 362.
E por que, então, o arroz preto ajudaria a enxugar as medidas? "Por causa das fibras", responde Tânia Collino, nutricionista clínica funcional, de São Paulo. Quanto maior a quantidade delas, maior também a queima calórica. Claro, o organismo tem que trabalhar mais para processá-las. Em outras palavras, o metabolismo pisa no acelerador. ¿Sem contar que as fibras dão saciedade", acrescenta a especialista.
Ou seja, você acaba consumindo porções menores. Não custa lembrar que essas substâncias auxiliam o funcionamento do intestino e isso é fundamental para o emagrecimento. E, como se fosse pouco, as fibras modulam a glicemia, a taxa de açúcar no sangue, evitando grandes descargas de insulina ¿ o hormônio que é inimigo de um corpo enxuto ¿, e, conseqüentemente, o diabete. Por fim, para coroar tantos benefícios do arroz preto para a saúde, mais um dado: ele é quase 11 vezes mais rico em antioxidantes do que seu parente mais próximo, o integral.
Essas moléculas combatem os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento precoce e pelo aparecimento de doenças. Em suma, arroz preto no prato todo dia é garantia de organismo em equilíbrio e emagrecimento duradouro.

------------------------

Acredita-se que o arroz seria originário da Índia.

Acredita-se que o arroz seria originário da Índia, local do qual se espalhou para o restante do mundo. Chegou ao Brasil no século XVII, onde a maioria da população do país consumia arroz de grão curto, como o cateto. A partir de 1970, foi aumentando a oferta do tipo grão longo e o arroz agulhinha se tornou preferência do consumidor. Diversos cultivares levam o nome "cateto", incluindo os da culinária japonesa, todavia esses são mais aderentes que os outros tipos de arroz cateto.

O arroz cateto integral IAC 400, desenvolvido pelo Instituto Agronômico de Campinas (IAC), tem como característica apresentar grãos intactos, assim preservam sua película e o gérmen, onde se concentra grande parte dos nutrientes. Os grãos são curtos, curvados e translúcidos com maior quantidade de amido, que lhe proporciona cremosidade, brilho e maciez depois de cozido e não o deixa viscoso, ainda permite maior absorção de aromas do caldo ou tempero.

Contém carboidratos complexos, alto teor de fibras, proteínas, vitaminas do complexo B, minerais. Quando consumido com alguma leguminosa (como feijão, lentilha, grão-de-bico), na porção de 3 partes de arroz para 1 de leguminosa proporciona para o organismo uma combinação de proteínas vegetais de ótima qualidade. Regenera as células nervosas, fornece energia, é macio e de fácil digestão.

Pode ser usado em risotos, bolinhos, sopas, doces, saladas em substituição do arroz branco. O arroz cateto está sendo produzido em Pindamonhangaba, interior de São Paulo, pela Ruzene, que disponibiliza para seus clientes diferentes tipos de arroz como o preto, vermelho, arborio, koshihikari e basmati.

------------------------

Arroz preto ou integral.

Arroz preto ou integral
A ideia de acabar com a barriguinha é bastante atraente para a mulherada, e para isso elas não medem esforços. Alguns dizem que o arroz preto pode solucionar o problema da gordura abdominal, mas será que apenas uma mudança na coloração deste cereal o torna menos calórico?

Procure a resposta comparando a composição do arroz preto e do integral (até então considerado o mais saudável).

*A análise foi feita para uma proporção de 100 gramas de cada tipo de arroz.

A análise de calorias, feita para ambos os tipos de arroz, confirma o suposto: o arroz preto é sim menos calórico. Compare os valores:

Arroz preto: 346 cal
Arroz integral: 360 cal

As 14 calorias podem fazer diferença ao longo dos dias, considerando que o arroz é um alimento de consumo diário. Essa diferença poderá ser notada na diminuição dos números de seu manequim.

Para quem sofre com prisão de ventre temos uma ótima dica: o arroz preto contém mais fibras que o integral. O intestino parado acarreta em desconforto e irritabilidade e, aliás, este é um dos fatores que contribui para o aumento de volume na região abdominal.

Arroz preto: 8,4 g de fibras
Arroz integral: 4,8 g de fibras

Os quase 50% a mais de fibras do arroz preto irão facilitar o trânsito intestinal. E não é só isso, alimentos ricos em fibras são mais concentrados, ou seja, pequenas porções de arroz preto já são suficientes para matar sua fome e dar a sensação de saciedade.

Em se tratando de magnésio (Mg), o mineral responsável pela fixação de cálcio nos ossos, não restam dúvidas, o arroz preto é a melhor opção.

Arroz preto: 190 mg de Mg
Arroz integral: 110 mg de Mg

A vantagem do arroz integral está na reposição de energia, graças à quantidade de carboidratos (77,5 g) que é maior se comparada ao do arroz preto (72 g). Uma boa dica para aqueles que praticam esportes diariamente.

------------------------

Arroz preto pode combater doenças cardíacas.

Arroz preto pode combater doenças cardíacas
Apesar de o arroz branco ser o mais consumido pelos ocidentais, é o preto, usado principalmente na Ásia, que traz os maiores benefícios à saúde, de acordo com uma pesquisa americana. Pode combater doenças cardíacas e câncer.
Cientistas da Universidade Estadual da Louisiana analisaram amostras de farelo de arroz pretocultivado no sul dos Estados Unidos. Encontraram níveis elevados de antocianina, pigmento antioxidante responsável por sua cor e que protegeria as artérias e impediria danos no DNA.

O autor Zhimin Xu disse que apenas uma colher de farelo da iguaria contém mais antocianina que em uma de blueberry (mirtilo), mas com menos açúcar e mais fibras e antioxidantes da vitamina E.

Xu afirmou que os fabricantes de alimentos poderiam utilizar o produto escuro em cereais de café-da-manhã, bebidas, bolos, biscoitos e outras opções saudáveis. Valeria ainda investir nele para produzir corantes naturais, já que estudos indicam que os artificiais estariam relacionados ao câncer e a problemas comportamentais em crianças.

Victoria Taylor, nutricionista da Fundação Britânica do Coração, comentou ao jornal Daily Mail o trabalho divulgado na 240° Encontro Nacional da Sociedade Química Americana, que ocorreu de 22 a 26 de agosto em Boston. Na sua opinião, não há provas conclusivas de que um "superalimento" faça sozinho uma diferença real para a saúde do coração, sendo a dieta balanceada a melhor dica.

------------------------

Suplementos

  • RIPP ABS

    Suplementos


    Noticia painel seguro