------------------------

Beterraba Liofilizada.

A liofilização trabalha congelando o alimento (frutas, ovos, carnes, etc), depois é encaminhada para a câmara de vácuo e aumento gradativo da temperatura, reduzindo-se deste modo a pressão circunvizinha, o que permite à água congelada no material passar diretamente da fase sólida ao gás - de modo similar àquela que faz com que os cubos de gelo não utilizados encolham em um freezer frost-free - sem entretanto destruir-lhe as propriedades nutritivas, pois mantém intactas as paredes celulares1 que seriam destruídas na evaporação. O índice de água extremamente reduzido que resulta inibe a ação dos microorganismos e das enzimas que normalmente estragam ou degradam a substância.
A aplicação do vácuo elevado na liofilização faz com que o gelo sublime muito mais rapidamente, tornando um processo de secagem deliberado. Uma câmara fria do condensador e/ou as placas do condensador fornecem uma superfície para o vapor se solidificar. Estas superfícies devem estar mais frias do que a temperatura da superfície do material que está sendo secado, ou o vapor não migrará ao coletor. As temperaturas para esta coptação do gelo estão tipicamente abaixo de -50 °C.
Se uma substância desidratada por este processo for selada para impedir a reabsorção da umidade, a substância pode ser armazenada na temperatura ambiente sem refrigeração, e estará protegida da degradação por muitos anos. A liofilização tende a danificar menos o tecido que está sendo desidratado do que outros métodos da desidratação, que envolvem temperaturas mais altas. A liofilização não causa, geralmente, o encolhimento ou endurecimento do material que está sendo desidratado, e os sabores/cheiros permanecem, também, virtualmente inalterados.
As soluções líquidas desidratadas por este processo podem ser reidratadas (reconstituídas) muito mais rapidamente e facilmente porque deixam poros microscópicos no pó resultante. Os poros são criados pelos cristais de gelo que sublimaram, deixando aberturas ou poros em seu lugar. Isto é especialmente importante quando o uso é farmacêutico. A liofilização aumenta também a vida útil das drogas por muitos anos.
O processo é usado para produzir o sorvete de gelo seco e, por exemplo, a comida dos astronautas. É também popular e conveniente para mochileiros (atividade comum nas regiões montanhosas no Nepal e na Índia é chamado às vezes trekking) porque o peso reduzido permite que carreguem mais alimento e reconstituí-lo o com água disponível. A liofilização é usada na manufatura do Café Solúvel e por indústrias farmacêuticas.

------------------------

Beterraba Liofilizada em Pó .

Beterraba Liofilizada em Pó
Beterraba, o nome é derivado do substantivo francês betterave (sendo bette a acelga, e rave nabo). A raiz tuberculizada, serve para além do fins culinários, para produção de açúcar.
A beterraba é rica em açúcares.

Destaca-se como uma das hortaliças mais ricas em ferro, tanto na raiz quanto nas folhas.

Sugestão de uso: Pode ser usada como alternativa à farinha de trigo no preparo de pães, massas, biscoitos, bolos e tortas.

Ingredientes: Beterraba liofilizada. Não contém Glúten.

------------------------

Beterraba Liofilizada 500 Gramas.

Beterraba Liofilizada
Embalagem com 500 Gramas
A beterraba é rica em açúcares. Destaca-se como uma das hortaliças mais ricas em ferro, tanto na raiz quanto nas folhas.
A beterraba (género Beta) é uma planta herbácea da família das Quenopodiáceas, por Cronquist, ou das Amarantáceas, pela APG.

O nome é derivado do substantivo francês betterave (sendo bette a acelga, e rave nabo). A raiz tuberculizada, serve para além do fins culinários, para produção de açúcar (sacarose). Também existe uma variante cultivada para alimentação animal.

------------------------

BETERRABA liofilizada esidratada.

BETERRABA liofilizada esidratada.
Beringela em pó produzida por Prima Horta. Embalagem 500g

Estudos recentes demonstram que a berinjela tem mostrado eficácia no tratamento de hipercolesterolémia e no controle do colesterol. Recentemente, uma pesquisa realizada no Instituto de Biociências da UNESP de Botucatu - São Paulo, revelou que a berinjela pode reduzir até 30% as taxas do colesterol. Porém, ainda não se sabe qual o princípio ativo responsável pela redução das taxas de colesterol, mas os cientistas suspeitam de um alcalóide existente na berinjela.
Por ser essa fruta rica em proteínas, vitaminas (A, B1, B2, B5, C), minerais (cálcio, fósforo, ferro, potássio, magnésio) e alcalóides, que actuam diminuindo a pressão sanguínea, prevenindo a arterosclerose, os naturalistas recomendam o seu consumo, para previnir alguns males referentes ao fluxo sanguineo.

Tambem é recomendada nos casos de artrite, apresentando bons resultados na gota e no reumatismo, bem como na diabetes e nas inflamações da pele em geral.

É tambem muito digestiva, nutritiva e laxante, por esse motivo é indicada nos casos de desnutrição, indigestão e prisão de ventre. O consumo da berinjela está também indicado para problemas do fígado e do estômago.

DICA: Para efeito medicinal, também pode ser dissolvido um colher de sopa em um vasilhame de água na geladeira e beber 200 ml 3 vezes ao dia (nos casos de crise: diabete alta, hipertensão) e para manutenção diminuir a dose. Não deve ser usada com frequência, para que não haja hipoglicemia ou outros problemas de saude. Usar 15 dias e descansar um semana e continuar se precisar após os exames. Não deve ser usado para perda de peso, pois se a pessoa não tiver nenhum desses problemas de saúde como diabetes, hipertensão e outros, pode ser danoso para a mesma, podendo causar, inclusive, baixa da hemoglobina, causando anemia.

------------------------

Suplementos

  • RIPP ABS

    Suplementos


    Noticia painel seguro