------------------------

Bromexina Expectorante.

Bula de Cloridrato de Bromexina (Bisolvon)

Xarope expectorante, comercializado com o nome Bisolvon, é indicado para facilitar a expectoração, atua eliminando o excesso de catarro nas doenças broncopulmonares agudas e crônicas, através da tosse.

Fluidifica e dissolve as secreções, facilitando a eliminação do catarro e aliviando a respiração. O efeito inicia-se dentro de 5 horas após a administração oral.

Efeitos colaterais

Podem ocorrer manifestações gastrintestinais e reações alérgicas. Se ocorrerem reações desagradáveis graves, procure orientação médica.

------------------------

Composição - BISOLVON.

Composição - BISOLVON

Xarope expectorante: Cada 10 ml (1 copo-medida) contém: Cloridrato de bromexina, 8 mg. Excipientes: Acido tartárico, ácido benzóico, carboximetilcelulose sódica, glicerina, sorbitol a 70%, aroma de frutas 52504 T, álcool etílico, água desionizada. Solução expectorante: Cada ml (15 gotas) contém: Cloridrato de bromexina, 2 mg. Excipientes: Acido tartárico, metilparabeno, água desionizada.
Informações ao paciente - BISOLVON

Conservar o medicamento em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz. O prazo de validade do xarope expectorante e da solução expectorante é de 48 meses. Não tome medicamentos com o prazo de validade vencido. BISOLVON é um expectorante que facilita a remoção das secreções mucosas dos brônquios, aliviando consideravelmente a função respiratória. Com uso oral, o efeito inicia-se dentro de 5 horas. Com inalação, o efeito instala-se mais rapidamente, dentro de 15 a 20 minutos. Não usar o produto durante os primeiros três meses de gravidez. Mulheres que estejam amamentando devem evitar o uso do produto. Não se conhece incompatibilidade com outros medicamentos. Como efeitos colaterais, podem ocorrer manifestações gastrintestinais e reações alérgicas. Se ocorrerem reações desagradáveis graves, procure orientação médica.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.
Informações técnicas - BISOLVON

BISOLVON é um secretolítico broncopulmonar com características terapêuticas originais. Por um lado, promove ação secretomotora com aumento da quantidade de expectoração. Por outro lado, pela sua ação secretolítica, produz a fluidificação das secreções mucosas espessas contidas na árvore traqueobrônquica, por redução da viscosidade do muco, facilitando com isto a expectoração e aliviando a tosse. A ação terapêutica plena é alcançada ao cabo de alguns dias de administração, pelo que se aconselha não interromper a terapêutica precocemente. Nos casos crônicos é necessário instituir um tratamento prolongado.

------------------------

CONTRA-INDICAÇÕES - CLORIDRATO DE BROMEXINA.

CONTRA-INDICAÇÕES - CLORIDRATO DE BROMEXINA

O produto é contra-indicado aos pacientes com hipersensibilidade ao Cloridrato de bromexina ou a outros componentes da fórmula.
PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS - CLORIDRATO DE BROMEXINA

Gerais:
Uma vez que os mucolíticos podem romper a barreira mucosa gástrica, o Cloridrato de bromexina deve ser usado com cautela em pacientes com história de úlcera péptica.
Gravidez e lactação:
Até o momento, nem estudos pré-clínicos disponíveis, nem a experiência clínica evidenciaram efeitos prejudiciais durante a gravidez. Mesmo assim, devem ser observadas as precauções habituais, a respeito do uso de fármacos durante a gravidez, sobretudo durante o primeiro trimestre. Cloridrato de bromexina é eliminado pelo leite materno e, portanto, seu uso deve ser evitado durante a lactação.
- INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS

Não foram relatadas interações medicamentosas desfavoráveis clinicamente relevantes. A administração de bromexina juntamente com antibióticos (amoxicilina, cefuroxima, eritromicina, doxiciclina) leva a um aumento da concentração do antibiótico no tecido pulmonar.

REAÇÕES ADVERSAS - CLORIDRATO DE BROMEXINA

Cloridrato de bromexina é geralmente bem tolerado. Relataram-se casos de manifestações gastrointestinais leves. Podem ocorrer mais raramente reações alérgicas, incluindo erupções cutâneas, broncoespasmo, angioedema e anafilaxia.
Observação:
Convém lembrar aos pacientes que durante o tratamento é esperado um aumento da expectoração.
ALTERAÇÕES DE EXAMES LABORATORIAIS - CLORIDRATO DE BROMEXINA

Foram relatados aumentos transitórios nos valores de aminotransferases séricas.

------------------------

Bisolvon Cloridrato de Bromexina Expectorante Gotas.

Bisolvon Cloridrato de Bromexina Expectorante Gotas
Como terapêutica secretolítica e expectorante nas afecções broncopulmonares agudas e crônicas, associadas a secreção mucosa anormal e a transtornos do transporte mucoso.
Posologia - BISOLVON

Xarope expectorante: Adultos e crianças acima de 12 anos: 1 copo-medida (10 ml), 3 vezes ao dia.
Crianças de 6 a 12 anos: 1/2 copo-medida (5 ml), 3 vezes ao dia. Crianças de 2 a 6 anos: 1/4 copo-medida (2,5 ml), 3 vezes ao dia. Crianças menores de 2 anos: 1/8 copo-medida (1,25 ml), 3 vezes ao dia.
Solução expectorante: O novo frasco de BISOLVON vem acompanhado de um moderno tipo de gotejador, de fácil manuseio: basta colocar o frasco em posição vertical deixar escorrer a quantidade desejada de gotas.
Adultos e crianças acima de 12 anos: 4 ml (60 gotas), 3 vezes ao dia.
Crianças de 6 a 12 anos: 2 ml (30 gotas), 3 vezes ao dia.
Crianças de 2 a 6 anos: 20 gotas, 3 vezes ao dia.
Crianças menores de 2 anos: 10 gotas, 3 vezes ao dia.

------------------------

Suplementos

  • RIPP ABS

    Suplementos


    Noticia painel seguro