------------------------

Creme com colágeno.

Cremes à base de colágeno são perda de dinheiro

As promessas das empresas de cosméticos de suavizar rugas e rejuvenescer a pele com cremes à base de colágeno são falsas, segundo cientistas. O colágeno é, de fato, uma proteína que dá força e elasticidade à pele e, por isso, se transformou em ingrediente-chave de muitos cremes de rejuvenescimento. Mas em uma reportagem publicada esta semana no Daily Mail, cientistas afirmam que os cremes à base de colágeno são perda de dinheiro, porque as moléculas das fórmulas são tão grandes que muito pouco penetra na pele. Como resultado, a substância fica na superfície da pele até que seja esfregada ou lavada.
Um exemplo é o creme Dermo-Expertise Decontrator de Rugas Prenchedor Colágeno, da L´Oréal, que custa em média R$ 60 (30ml). Na propaganda o creme promete reduzir as rugas da testa, pés-de-galinha, contorno de boca e bolsas embaixo dos olhos com bioesferas de colágeno. Os cientistas, no entanto, contestam as afirmações da empresa dizendo que as tais biosferas são muito grandes para romper a superfície e penetrar na pele.
- A ideia criada por muitas dessas empresas de que o colágeno pode atravessar as camadas superficiais da pele e fortalecer nosso colágeno natural, produzido pelo organismo, é ridícula - diz Richard Guy, professor de ciências farmacêuticas da Universidade de Bath, na Inglaterra. - É simples: o colágeno é uma molécula enorme e a pele é planejada para manter esse tipo de substância bem longe.
A bioquímica da Universidade de Oxford, Blanca Sengerova, que trabalha com a química de moléculas grandes, diz que é frustrante ver propaganda de cremes anti-idade à base de colágeno:
- Embora o colágeno seja estruturalmente importante para a integridade da pele, uma molécula da proteína é muito grande para passar pela barreira da pele.
Segundo Jonathan Hadgraft, professor da escola de farmácia da Universidade de Londres, há uma crença popular de que a pele absorve 60% do creme, mas a verdade é que a maior parte do creme fica na superfície:
- Se o creme penetrasse na pele e chegasse à corrente sanguínea, seria classificado como remédio.
Um porta-voz da L'Oréal disse que a empresa inclui esferas desidratadas de colágeno em alguns produtos "que combinadas com outros ingredientes e aplicada na pele se expandem nove vezes e criam um efeito de hidratação, maciez e rejuvenescimento na pele".

------------------------

maneiras de eliminar a flacidez depois de passar por uma dieta.

maneiras de eliminar a flacidez depois de passar por uma dieta
Acabe com o excesso de pele depois de perder peso
onfira as terapias e dicas apontadas pela revista SOU MAIS EU para mudar o seu corpo depois de encarar a dieta:

Gelatina
As gelatinas comuns têm colágeno, a proteína responsável pela firmeza da pele, que ajuda a emagrecer sem ficar com excesso de pele. Há ainda as gelatinas hidrolisadas, que têm 85% a mais de colágeno.

Carboxiterapia e corrente russa
A carboxiterapia é um tratamento estético feito com injeções de gás carbônico nas camadas abaixo da pele, que não causam dor, segundo a dermatologista Fátima Pozus. "O gás estimula a circulação sanguínea e a produção de colágeno, deixando a área mais lisa e firme", explica. Cada sessão de carboxiterapia e só pode ser feita em clínicas de estética.

Já no tratamento chamado corrente russa, eletrodos são ligados na pele e dão choques leves que enrijecem os músculos. Cada sessão custa a partir de R$ 50* nos centros de estética. De acordo com a dermatologista Fátima. Combinados, os dois tratamentos começam a dar resultados a partir da terceira sessão. Os intervalos devem ser semanais ou quinzenais.

Hidroginástica
A hidroginástica reduz a flacidez porque a água impõe um peso extra aos movimentos do corpo, segundo a professora de educação física Andréia Toledo, da ACM São Paulo. "Os exercícios exigem uma força semelhante à da musculação, mas com menos risco de lesões", resume.

Dança
A professora de educação física Andréia Toledo sugere alternar danças com ritmo intenso de movimentos, como o street jazz e o axé, a ritmos mais delicados, como tango e flamenco, que exigem postura e movimentam diversos músculos ao mesmo tempo.

------------------------

Veja para que serve Creme de Colágeno e Elastina.

Veja para que serve Creme de Colágeno e Elastina
AÇÃO E INDICAÇÃO:

Creme de ação hidratante e com ação preventiva para rugas e estrias. Confere maior elasticidade à pele, fortalecendo as fibras e dando maciez. Possui em sua formulação Colágeno, Elastina, Babosa, Óleo de Semente de Uva e Óleo de Rosa Mosqueta.

Quando se pergunta qual é a proteína mais importante na manutenção de uma pele jovem (firme, elástica, sem descair e sem rugas), a maioria das mulheres e dos promotores de saúde cutânea dirão que é o colagénio. (Está bem, a maioria poderá dizer "não faço ideia" ou "o que é uma proteína?" mas sabem ao que me refiro...). Na realidade, o colagénio é muito importante para a pele – é a sua principal proteína de suporte estrutural e que mantém a pele firme. Contudo, há outra proteína igualmente importante chamada elastina. Esta é a proteína encontrada no tecido conectivo elástico, e é responsável pela capacidade que a pele tem para voltar á sua forma original após ter sido esticada ou deformada.
A elastina é uma proteína primariamente composta pelos aminoácidos glicina, valina, alanina e prolina. Tal como o colagénio, ela é produzida pelos fibroblastos do tecido conectivo (derme). Estes segregam tropoelastina, que é a forma solúvel e imatura da elastina. As moléculas de tropoelastina são então tecidas numa reacção enzimática catalizada pela lisiloxidase, formando assim uma rede durável e resistente de fibras parecidas com o látex (borracha).
Um teste simples para avaliar o envelhecimento da pele consiste em esticá-la e verificar quanto tempo demora a retomar o seu aspecto prévio (pode experimentar no dorso das mãos). A sua pele volta ao estado original quase imediatamente. Os idosos precisam de alguns segundos…e a diferença reside na quantidade da elastina cutânea.
A quantidade de elastina é normalmente máxima na adolescência e no adulto jovem, declinando a partir daí (25 anos). Os fibroblastos (células da pele) tem muito menor aptidão para produzir nova elastina na fase de envelhecimento. Esta deficiência não aparenta ser devida a uma diminuição nos fibroblastos ou a uma mutação dos genes responsáveis pela produção de elastina. Provavelmente, são alterações cutâneas de envelhecimento relacionadas com poluentes ambientais. Pelo menos sabemos que a produção de elastina pode ser reactivada após sinais bioquímicos apropriados.
Aumentar topicamente o conteúdo de elastina na pele é algo que tem sido neglegenciado nos cuidados dermocosméticos. Em parte isto é devido à imensa pesquisa e focalização no colagénio. Há no entanto algumas abordagens eficazes na reabilitação da elastina:

------------------------

Creme de Colágeno para o rosto.

Creme de Colágeno
Pote com 50 Gramas
Creme para o rosto. As propriedades do colágeno proporcionam um efeito revitalizador, devolvendo a cútis o aspecto jovial.
Modo de Usar:
Aplicar uma fina camada no rosto.
As propriedades do colágeno proporcionam um efeito revitalizador, devolvendo a cútis o aspecto jovial.

------------------------

Suplementos

  • RIPP ABS

    Suplementos


    Noticia painel seguro