------------------------

GOTAS COM ERVAS CALMANTES.

MELISSA/PASSIFLORA/CAMOMILA/MULUNGU 30ML
ASSOCIAÇÃO DE ERVAS CALMANTES E ANSIOLITICAS
DILUIR 20 GTS EM AGUA E TOMAR 3X/DIA
GOTAS COM ERVAS CALMANTES 30 ML

MELISSA/PASSIFLORA/CAMOMILA/MULUNGU 30ML ASSOCIAÇÃO DE ERVAS CALMANTES

------------------------

Gotas Calmantes 100 Ml.

Gotas Calmantes 100 Ml
Gotas Calmantes

Fórmula desenvolvida para ajudar na ansiedade e sono.

Combina ervas com ação calmante e relaxantes como: Maracujá, Valeriana, Crataegus, Salix alba, Mulungu e Passiflora para um sono mais relaxante e reparador.

Recomenda-se:

Tomar 30gts em um pouco de água 2x ao dia.

------------------------

Como fazer uma tintura calmante.

Como fazer uma tintura calmante
É fácil girar para produtos farmacêuticos para alívio na sociedade de hoje, estressados, privado de sono. Mas estas podem ser habituação ou ter efeitos colaterais desagradáveis. A terra oferece outra solução: muitas plantas e ervas que possuem natural calmante e propriedades de indução de sono. Uma maneira de testadas e de tomar ervas é em tintura de formulário (concentrado líquido), que é potente, duradouro e facilmente controlada, então você pode até usá-lo para crianças e animais de estimação.

Dificuldade: moderada

Instruções

Coisas que você precisa

1/2 xícara cada secada erva:
-o catnip
-camomila
-oatstraw
-Passiflora
2 colheres (sopa) de lúpulo
Bastante maçã cidra vinagre para cobrir ervas
Faca
Quart jarra com tampa estanque ao ar
Peneira ou gaze
Garrafas pequenas, escuro em vidro com tampas conta-gotas
Misturar ervas calmantes para tintura

Misturar o catnip, camomila, oatstraw, Passiflora e lúpulo junto e chop-los grosseira. Coloque-os em uma jarra de vidro de 1 litro estéril.
Adicionar maçã cidra vinagre até 1/2 polegada da parte superior do jarro. O líquido deve cobrir completamente as ervas. Você também pode usar uma mistura de partes iguais de água e vodca ou rum, mas vinagre de maçã tem benefícios para a saúde de seu próprio e é mais seguro para as crianças.
Feche firmemente o frasco. Agitá-lo e, em seguida, coloque-o em local fresco e escuro por dois a seis semanas, agitando uma vez ao dia.
Despeje o líquido através de um filtro ou gaze, deixando as ervas passou para trás. Esprema as ervas para obter cada gota de líquido fora delas.
Coloque a tintura em garrafas pequenas, de vidro escuro com tampas conta-gotas. Tinturas de vinagre de cidra de Apple manterá por um ano na geladeira. Tinturas de álcool não precisam de refrigeração e podem durar vários anos. Você pode aquecer a tintura de álcool na jarra por alguns minutos e grande parte do álcool vai evaporar. As dosagens variam, mas a regra é 30 gotas debaixo da língua para um adulto, 10 para uma criança.

------------------------

Diversas plantas são comercializadas com a promessa de apaziguar a mente.

Diversas plantas são comercializadas com a promessa de apaziguar a mente. Mas será que os fitoterápicos são tão eficazes quanto os remédios tradicionais na hora de mandar o nervosismo e o baixo-astral pra longe? SAÚDE investiga
Para combater os males da mente, os médicos costumam receitar remédios como os ansiolíticos, que barram a ansiedade e ajudam a tratar certos tipos de depressão. O perigo é o exagero na hora de recomendar esse tipo de tratamento: entre 2006 e 2010, a venda dos famosos tarja preta para a cabeça aumentou 36% no Brasil. "A população está mais estressada, mas isso não significa que haja necessidade de prescrever mais ansiolíticos", pondera o psicobiólogo Ricardo Tabach, da Universidade Federal de São Paulo. "Só que o próprio paciente costuma pedir o remédio como solução para todos os problemas", lamenta Freire.

Como alternativa para esse uso excessivo, que pode causar sérios efeitos colaterais e até dependência, alguns apontam para os fitoterápicos, que são feitos com plantas e agem de forma semelhante às drogas sintéticas. Quem nunca ouviu o conselho de tomar chá de camomila para se acalmar? A sabedoria popular indica há tempos algumas ervas como saída para o estresse e as noites maldormidas.

No entanto, vale esclarecer uma confusão corriqueira. "Os fitoterápicos, como todo medicamento, passam por uma série de pesquisas para comprovar sua eficácia. Já as plantas medicinais podem ser usadas de outras maneiras, no preparo de chás", diferencia o professor de farmacologia Hudson Canabrava, da Universidade Federal de Uberlândia, no interior de Minas Gerais. E nem todos os remédios naturais já caíram nas graças dos cientistas. É preciso conhecê-los bem antes de correr até a farmácia fitoterápica mais próxima.

Na hora de comprar fitoterápicos, procure ficar atento ao rótulo do produto. Nele, há o número de registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa. "Para ser registrado, o remédio deve passar por testes que comprovam sua eficácia, segurança e qualidade", esclarece Mônica Soares, especialista em regulação de fitoterápicos da Anvisa. Além disso, o órgão também lançou em 2011 o Formulário de Fitoterápicos da Farmacopeia Brasileira. O guia explica aos profissionais de saúde como manipular 58 das plantas medicinais mais conhecidas, auxiliando na produção desse tipo de medicamento.

Entre essas plantas, estão a passiflora, a valeriana e a erva-de-são-joão. Esse trio é bastante utilizado pela indústria farmacêutica em fórmulas que tratam casos de depressão leve a moderada. "As três plantas contêm substâncias que atuam nos neurônios e diminuem a atividade do sistema nervoso, relaxando o indivíduo", explica Ricardo Tabach. "A principal vantagem em relação ao ansiolítico é o fato de a concentração dos princípios ativos ser menor e misturada a outros compostos, o que abaixa o risco de efeitos colaterais e dependência", expõe o doutor em farmacologia João Batista Calixto, pesquisador da Universidade Federal de Santa Catarina, em Florianópolis. "Os resultados do tratamento à base de fitoterápicos demoram mais para aparecer, mas seus efeitos adversos são muito menos agressivos", completa Hudson Canabrava.

Se as crises não são graves, os chás podem ser uma aposta certeira. "Os princípios ativos estão presentes de maneira mais branda, o que reduz a probabilidade de complicações", atesta Tabach. Busque comprá-los em farmácias de confiança e conferir no rótulo o nome científico da planta.

E, mesmo sendo de origem natural, os fitoterápicos devem ser consumidos com cautela. Um dos principais perigos é a interação medicamentosa, que pode anular ou até potencializar drogas que estejam sendo tomadas paralelamente. "As plantas possuem milhares de substâncias químicas capazes de reagir de maneira indesejada com medicamentos alopáticos comuns. A passiflora, por exemplo, que é um calmante suave, causa sonolência excessiva se combinada com outros remédios", adverte Canabrava. Não caia no engano de pensar que as plantas são inofensivas. A orientação médica é indispensável. Sempre.

------------------------

Suplementos

  • RIPP ABS

    Suplementos


    Noticia painel seguro