------------------------

LAXASENE.

Apresentação
Cartucho com 45 cápsulas.
Registro M.S.: 1.2009.0001.001-9

Indicação
Em casos de constipação intestinal, agindo como um laxativo suave.

Descrição
Extrato seco de Sene (Cassia angustifolia Vahl.).

Contra Indicação
Durante a gravidez e lactação, menores de 12 anos e pacientes com
obstrução intestinal, hipocalemia, inflamações intestinais agudas, dores
abdominais de origem desconhecida, apendicites, colites ulcerosas,
hemorróidas e pacientes com hipersensibilidade aos componentes da
formulação.

Composição
Cada cápsula contém:
Extrato seco de Cassia angustifolia........350mg.
Padronizado em 8,75mg (2,5%) de senosídeos.

------------------------

Laxasene Bionatus.

Laxasene Bionatus
xtrato seco de Sene (Cassia angustifolia Vahl)

Acho que é muito importante salientar que o bom funcionamento do intestino depende de muitos fatores, tais como bons hábitos de vida: atividade física regular, boa hidratação e boa alimentação. Se uma pessoa não consegue ir ao banheiro sem uso de laxantes, deve procurar um médico.

Laxantes podem ser úteis se têm indicação médica precisa. Apesar de se dizer que alguns são "naturais", eles podem ser nocivos ao intestino.

Eu tenho indicação médica para uso de laxantes pois sofro de constipação intestinal, e usei o Laxasene e me surpreendi pois a maioria dos laxantes que já usei sinto cólicas horríveis, e com o laxasene não senti esse tipo de desconforto. Super aprovado.

E lembrem-se os laxantes são úteis em certos casos, mas como dito, devem ser usados com cautela e sob prescrição médica.

------------------------

Fitoterápicos Laxasene capsula.

Fitoterápicos Laxasene capsula
Informações sobre o produto
Ação do medicamento: O Laxasene age como um laxativo suave.
Indicações do medicamento:
O Laxasene é indicado nos casos de constipação intestinal, agindo como um laxativo suave.
Características:
Os principais constituintes químicos do sene são os senosídeos A e B, estando presentes na concentração mínima de 2,5 %, calculados como senosídeo B. Outros glicosídeos hidroxiantracenos também são encontrados em menores teores, incluindo os senosídeos C e D, e antraquinonas livres, entre elas aloe-emodim, crisofanol e outras.
O Laxasene é composto pelo extrato seco padronizado dos folíolos de Sene, contendo 2,5% de senosídeos.
A ação catártica das antraquinonas é bem conhecida e elas são muito utilizadas como laxativos.
Este efeito é devido aos senosídeos, especificamente ao seu metabólito ativo, reinantrona. O efeito é primariamente causado pela influência na motilidade do cólon, por inibição estacionária e estimulação da contração. Isto proporciona uma redução na absorção de líquidos através do lume. Em adição, há um estímulo de secreção clorídrica e de muco, com aumento de água e eletrólito no conteúdo intestinal.
A farmacocinética de preparações obtidas de sene não está bem definida, mas supõe-se que o conteúdo de agliconas na droga é absorvido na porção superior do intestino delgado. Os b-glicosídeos são pró-drogas que não são nem absorvidas nem clivadas na parte superior do trato gastrointestinal, eles são convertidos no cólon, por enzimas bacterianas, as reinantronas. As reinantronas são os metabólitos laxativos. A viabilidade sistêmica da reinantrona é muito baixa. Experimentos em animais revelaram que menos de 5 % passa pela urina na forma oxidada e/ou conjugada. A maior parte da reinantrona (mais de 90 %) se liga nas fezes no cólon e excretado como polímero.
O efeito laxativo é observado, em média, 10 horas após a administração do extrato de sene.
Os metabólitos ativos, tal como reinantronas, infiltram-se em pequena quantidade nos dúctos lactíferos. Não se observou efeito laxativo em lactentes. A permeabilidade placentária para a reinantronas é muito pequena, tal como foi observado em animais de laboratório.
Estudos em vivo com extrato padronizado de sene não revelaram mutagenicidade.
Os senosídeos não demostraram toxicidade quando testadas em dose acima de 500 mg/Kg em cães, por 4 semanas, e em doses acima de 100 mg/Kg em ratos, por 6 meses.
Não houve evidências de teratogenicidade e problemas no desenvolvimento pós-natal em ratos ou coelhos, após tratamento oral com senosídeos.

------------------------

Laxasene 350 Mg Bionatus.

Laxasene 350 Mg Bionatus
LAXASENE

NOME COMERCIAL:
LAXASENE

NOMENCLATURA OFICIAL BOTÂNICA:
Cassia angustifolia Vahl; Leguminosae

PARTE UTILIZADA:
Folíolos

IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO:
Fitoterápico

FORMA FARMACÊUTICA,VIA DE ADMINISTRAÇÃO E APRESENTAÇÃO:
USO ORAL
Cartucho com 3 blisters com 15 cápsulas gelatinosas duras cada.
USO: ADULTO

COMPOSIÇÃO:
Cada cápsula gelatinosa dura contém:
Sene extrato seco, 2,5% senosídeos.................................................................................................................350mg
(equivalente a 8,75 mg de senosídeos)

INFORMAÇÃO AO PACIENTE
Ação do medicamento:
O Laxasene age como um laxativo suave.

Indicações do medicamento
O Laxasene é indicado nos casos de constipação intestinal, agindo como um laxativo suave.

Riscos do medicamento:
Laxasene é contra-indicado durante a gravidez e lactação, em crianças menores de 12 anos e pacientes com obstrução intestinal, hipocalemia, inflamações intestinais agudas, dores abdominais de origem desconhecidas, apendicites, colites ulcerosas, hemorróidas e pacientes com hipersensibilidade aos componentes da formulação.
Recomenda-se evitar o uso de medicamentos como a indometacina, antiarrítmicos, glicosídeos cardiotônicos e corticosteróides durante o tratamento com o Laxasene.
O uso de laxativos por período prolongado pode causar lentidão intestinal, atonia e dependência, deste modo, o uso por mais de 2 semanas requer supervisão médica.
Não deve ser usado durante a gravidez e a lactação. Informe a seu médico a ocorrência de gravidez durante o tratamento ou após seu término. Informe ao médico se estiver amamentando.
Não há relatos na literatura sobre restrições específicas quanto ao uso ou adequações de posologia de Laxasene em pacientes idosos.
INFORME AO MÉDICO O APARECIMENTO DE REAÇÕES INDESEJÁVEIS INFORME AO SEU MÉDICO SE VOCÊ ESTÁ FAZENDO USO DE ALGUM OUTRO MEDICAMENTO
NÃO USE MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA A SUA SAÚDE.

Modo de uso:
Ingerir 2 cápsulas, ao deitar-se ou a critério médico.
O efeito laxativo é observado, em média, 10 horas após a administração do extrato de sene.
SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR. NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.
NÃO USE MEDICAMENTO COM O PRAZO DE VALIDADE VENCIDO.
ESTE MEDICAMENTO NÃO PODE SER PARTIDO OU MASTIGADO.
Reações adversas:
Informe a seu médico caso ocorra o aparecimento de problemas como espasmos abdominais e dores, descoloração da urina.

Conduta em caso de superdose:
Procure seu médico caso ocorra a ingestão de uma grande quantidade deste medicamento de uma só vez.

Cuidados de conservação:
Conserve o produto na embalagem original e não exponha ao calor e a umidade.
TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

INFORMAÇÃO TÉCNICA
Características:
Os principais constituintes químicos do sene são os senosídeos A e B, estando presentes na concentração mínima de 2,5 %, calculados como senosídeo B. Outros glicosídeos hidroxiantracenos também são encontrados em menores teores, incluindo os senosídeos C e D, e antraquinonas livres, entre elas aloe-emodim, crisofanol e outras.
O Laxasene é composto pelo extrato seco padronizado dos folíolos de Sene, contendo 2,5% de senosídeos.
A ação catártica das antraquinonas é bem conhecida e elas são muito utilizadas como laxativos.
Este efeito é devido aos senosídeos, especificamente ao seu metabólito ativo, reinantrona. O efeito é primariamente causado pela influência na motilidade do cólon, por inibição estacionária e estimulação da contração. Isto proporciona uma redução na absorção de líquidos através do lume. Em adição, há um estímulo de secreção clorídrica e de muco, com aumento de água e eletrólito no conteúdo intestinal.
A farmacocinética de preparações obtidas de sene não está bem definida, mas supõe-se que o conteúdo de agliconas na droga é absorvido na porção superior do intestino delgado. Os b-glicosídeos são pró-drogas que não são nem absorvidas nem clivadas na parte superior do trato gastrointestinal, eles são convertidos no cólon, por enzimas bacterianas, as reinantronas. As reinantronas são os metabólitos laxativos. A viabilidade sistêmica da reinantrona é muito baixa.
Experimentos em animais revelaram que menos de 5 % passa pela urina na forma oxidada e/ou conjugada. A maior parte da reinantrona (mais de 90 %) se liga nas fezes no cólon e excretado como polímero.
O efeito laxativo é observado, em média, 10 horas após a administração do extrato de sene.
Os metabólitos ativos, tal como reinantronas, infiltram-se em pequena quantidade nos dúctos lactíferos. Não se observou efeito laxativo em lactentes. A permeabilidade placentária para a reinantronas é muito pequena, tal como foi observado em animais de laboratório.
Estudos em vivo com extrato padronizado de sene não revelaram mutagenicidade.
Os senosídeos não demostraram toxicidade quando testadas em dose acima de 500 mg/Kg em cães, por 4 semanas, e em doses acima de 100 mg/Kg em ratos, por 6 meses.
Não houve evidências de teratogenicidade e problemas no desenvolvimento pós-natal em ratos ou coelhos, após tratamento oral com senosídeos.

Indicações:
O Laxasene é indicado no tratamento de constipação intestinal; em situações em que há necessidade de um efeito laxativo suave.

Contra-indicações:
Laxasene é contra-indicado durante a gravidez e lactação, em crianças menores de 12 anos e pacientes com obstrução intestinal, hipocalemia, inflamações intestinais agudas, dores abdominais de origem desconhecidas, apendicites, colites ulcerosas, hemorróidas e pacientes com hipersensibilidade aos componentes da formulação.

Posologia:
Medicamento de uso oral.
Ingerir 2 cápsulas ao deitar-se ou a critério médico.
A ingestão de 2 cápsulas de 350 mg de Extrato Seco Sene, 2,5% senosídeos, equivale a 17,5 mg de senosídeos.

Advertências:
O uso de laxativos de contato por longos períodos pode causar lentidão intestinal - atonia e dependência, deste modo, o uso por mais de 2 semanas requer supervisão médica.

Pacientes idosos:
Não há relatos na literatura sobre restrições específicas quanto ao uso ou adequações de posologia de Laxasene em pacientes idosos.

Interações medicamentosas:
A indometacina pode causar inibição parcial sobre os senosídeos A e B. O uso excessivo de extratos de sene pode potencializar a atividade de antiarrítmicos, glicosídeos cardiotônicos e corticosteróides, devido a perda de potássio.
A perda de potássio pode ser aumentada pela administração concomitante de diuréticos tiazidas

Reações adversas a medicamentos:
Espasmos abdominais e dores, em particular em pacientes com irritação no cólon; descoloração da urina. O uso crônico pode levar à pseudomelanosis coli.

Superdose:
Não há relatos na literatura sobre a superdosagem. Caso ocorra a ingestão de doses muito acima das preconizadas recomenda-se monitorar as funções vitais.

Armazenagem:
Conservar o produto na embalagem original e não expor ao calor e à umidade.

------------------------

Suplementos

  • RIPP ABS

    Suplementos


    Noticia painel seguro