------------------------

ÓLEO DE MARACUJÁ.

Óleo de maracujá : propriedades medicinais e uso na indústria de alimentos e de cosméticos
A semente de maracujá, normalmente descartada na produção de sucos e polpas de frutas, é uma excelente matéria-prima para produção de óleos que interessam à agroindústria de alimentos e de cosméticos. A produção de óleo a partir da semente de maracujá tem etapas simples: lavagem das sementes, secagem, prensagem, armazenamento e comercialização do óleo.
Há pouco mais de cinco anos, a Embrapa Agroindústria de Alimentos, em parceria com uma rede de produtores, empresários, centros de pesquisa como a Universidade Federal do Norte Fluminense e a Pesagro, mais a extensão rural, coordena o projeto Arranjo Produtivo Local do Maracujá - APL Maracujá, na região norte do Rio de Janeiro.
A ideia de transformar um resíduo prejudicial ao meio ambiente em produto de alto valor agregado garantiu ao projeto o Prêmio Brasil de Engenharia em 2011 pelo processo e pela instalação de uma fábrica de óleo de maracujá. O prêmio é oferecido pelo Instituto Atenas de Pesquisa e Desenvolvimento – Brasil e pelo Sindicato dos Engenheiros no Distrito Federal. Pelo mesmo motivo, o projeto também levou o terceiro lugar do Prêmio Péter Murányi, disputado por 115 trabalhos do Brasil e do exterior inscritos na última edição do prêmio.
A demanda por óleo incentiva a organização de produtores e pequenas empresas e os ganhos acabam sendo distribuídos em toda a cadeia produtiva. Uma pequena agroindústria em Bom Jesus de Itabapoana - RJ, a Extrair Óleos Naturais, já está produzindo e comercializando para indústrias de cosméticos e alimentos das regiões Sul e Sudeste do país e para uma rede de hospitais norte-americanos.
O programa vai mostrar como essa iniciativa começou, as etapas do projeto, o processamento do óleo e as oportunidades de negócios para este e outros derivados da semente e da casca do maracujá. Na prensagem da semente são obtidos dois produtos, o óleo e a torta da semente. A torta também desperta interesse comercial. Ela é rica em proteínas e fibras e pode ser usada como ingrediente para rações. Na indústria de cosméticos, a torta pode entrar na composição de produtos esfoliantes. A destinação sustentável dos resíduos como casca e sementes abrem novas oportunidades de negócios e empregos para a região e dá destinação ambientalmente correta para o passivo da produção de maracujá.
O Dia de Campo na TV sobre "Óleo de maracujá: propriedades medicinais e uso na indústria de alimentos e de cosméticos" foi produzido pela Embrapa Agroindústria de Alimentos (Rio de Janeiro/RJ) e pela Embrapa Informação Tecnológica (Brasília/DF), unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

------------------------

Fábrica de extração de óleo de maracujá vence prêmio.

Fábrica de extração de óleo de maracujá vence prêmio FIRJAN de Ação Ambiental
A Extrair, fábrica de extração de óleo de sementes de maracujá estabelecida com a parceria técnica de pesquisadores da Embrapa Agroindústria de Alimentos, recebeu o prêmio FIRJAN de Ação Ambiental, na categoria gestão de resíduos sólidos.

Outras quatro empresas do Norte e Noroeste Fluminense, de Friburgo e da cidade do Rio foram premiadas por adotarem as melhores práticas de sustentabilidade nas categorias biodiversidade, inventário de emissões de gases de efeito estufa e mudança de clima, águas e efluentes, e relação com públicos de interesse. A Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro divulgou a premiação em seu site:

Gestão de resíduos sólidos: Extrair – Óleos Naturais
A Extrair, de Bom Jesus do Itabapoana, transformou lixo em matéria-prima para a indústria de cosméticos e de alimentos. Com a Embrapa, foi desenvolvida uma nova tecnologia que agilizou em 90% o tempo de limpeza das sementes de maracujá, muito sensíveis à deterioração e, por isso, usualmente descartadas.

O novo processo permitiu a criação de produtos de alto valor agregado, como o óleo extra virgem e o farelo desengordurado, para indústria de cosméticos e farmacêutica, e as sementes desidratadas, usadas por fabricantes de sorvetes e doces.

Matéria-prima e mercado não faltam para a Extrair: por ano, 840 toneladas de resíduos da indústria de suco de maracujá são desperdiçados só no estado do Rio de Janeiro e o Brasil é o segundo maior consumidor de cosméticos do mundo. O projeto de aproveitamento das sementes de maracujá ainda propicia nova fonte de renda para quem cultiva a fruta.

A empresa também foi um dos destaques da XIII Conferência Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento de Empresas Inovadoras (Anpei), realizada em Vitória (ES), no início de junho. Nessa edição, foram submetidos mais de 80 casos de inovação feitos por empresas do País. Destes, 35 foram selecionados para apresentação no evento, após passarem por um rigoroso processo de seleção.

------------------------

Sobre o Maracujá.

Sobre o Maracujá

Nativo da América, o maracujá é uma planta de clima tropical com ampla distribuição geográfica. Esta planta prefere climas quentes e úmidos, sendo cultivado em todos os países tropicais. Necessita de solo arenoso ou levemente argiloso, úmido, profundo, fértil e bem drenado. Atualmente o Brasil é o principal produtor mundial de Maracujá.
O Maracujá, do tupi-guarani maracuiá, a comida que já vem na cuia, é um fruto delicioso de incontestáveis utilidades alimentícias, culinárias e medicinais.

Sobre o Óleo de Maracujá

O Óleo de Maracujá é extraído da semente do maracujá, o percentual de óleo obtido está em torno de 25%.
O Óleo de Maracujá é um óleo de cor amarelada, de sabor agradável e odor suave característico. Comparando-se ao óleo de algodão em valor nutritivo e digestibilidade.

Utilização do Óleo de Maracujá

O Óleo de Maracujá tem substâncias relaxantes, a passiflorina, com aroma que reduz a ansiedade, melhora o sono, diminuindo o stress e o cansaço em geral. O fruto é rico em vitaminas A e C e minerais como cálcio, ferro e fósforo.

Aplicação do Óleo de Maracujá

O Óleo de Maracujá tem uma aplicação muito variada na indústria cosmética: cremes, xampus, loções, óleos, sabonetes, etc. O óleo também pode ser usado tanto na alimentação humana e animal, quanto na indústria de tintas, sabões, alimentos e outras.

------------------------

ÓLEO MARACUJÁ - MARACUJÁ

ÓLEO MARACUJÁ - MARACUJÁ (Passiflora Edulis, Passifloraceae)
DADOS FÍSICO-QUÍMICOS E COMPOSIÇÃO GRAXA

O óleo de maracujá é caracterizado por uma coloração amarela, sabor agradável e odor suave e possui um elevado teor de ácidos graxos insaturados. Tem substâncias relaxantes aromáticas (a passiflorina) que reduz a ansiedade, melhora o sono, diminui o stress e o cansaço em geral. O óleo de maracujá é rico em ácido linolêico, que age no auxilio da restauração da camada lipídica da pele, conferindo emoliência e hidratação aumentando a sedosidade da pele. Os cremes e sabonetes, que incluem na sua fórmula o óleo das sementes de maracujá proporcionam um sensação relaxante e anti-stress.
USO POPULAR

O uso principal do fruto de maracujá está na alimentação humana, na forma de sucos, doces, geleias, sorvetes e licores. Sua propriedade calmante o tornou conhecido, mas seu aroma e sabor atrativos tornam o maracujá importante produto para a indústria. As folhas e o suco contêm passiflorina, um sedativo natural e o chá preparado com as folhas tem efeito diurético. Possui também propriedades depurativas, sedativas e anti - inflamatórias. Suas sementes atuam como vermífugos. Por essas características, está incluído na monografia da Farmacopéia Brasileira. Acredita-se popularmente que o chá de suas folhas, além de atuar como calmante, é também um antitérmico eficaz e que ajuda no combate às inflamações cutâneas, mas essas duas ações não tem confirmação científica, sendo apenas parte de crendices populares.

ECOLOGIA

O maracujá é originário da América tropical, prefere climas quentes e úmidos, sendo cultivado em todos os países tropicais. Atualmente o Brasil é o principal produtor mundial de maracujá. No Pará cultiva-se o maracujá em larga escala, principalmente na região bragantina, seu maior centro produtor, alcançando em 2008 uma produção de 33.000 to.

O maracujazeiro precisa de uma estrutura que o sustente, porque seu caule é semi-lenhoso e não permite auto-sustentação. Essa estrutura é construída com mourões de madeira e arame liso. Um sistema de condução adequado deve propiciar boa distribuição dos ramos, facilitar os tratos culturais e permitir melhor insolação dos ramos produtivos. A produção comercial tem início a partir do décimo mês do plantio. A produtividade média do maracujá-amarelo é calculada em cerca de 10 t/ha/ano. O ciclo produtivo abrange em torno de 2 a 3 anos.

A casca do maracujá, que representa 40% a 50% do peso da fruta, é considerada resíduo industrial, assim como suas sementes, que representam cerca de 6% a 12% do peso total do fruto. Das sementes pode ser extraído o óleo para o aproveitamento industrial. O percentual de óleo na semente seca de maracujá alcança cerca de 25% de rendimento. De um hectare pode se obter 480 kg de semente seca, isto equivale a 96 Kg de óleo na extração física.

------------------------

Suplementos

  • RIPP ABS

    Suplementos


    Noticia painel seguro