------------------------

Suplemento de Cálcio.

Eficácia dos suplementos de cálcio está em discussão
Fundamental para evitar a osteoporose, o mineral também pode provocar efeitos colaterais graves
Os americanos parecem acreditar que todos os problemas de saúde podem ser resolvidos com uma pílula. Certamente muitos podem, especialmente as doenças infecciosas, que sucumbem aos antibióticos, aos antifúngicos e, cada vez mais, aos antivirais.

Mas os dicionários médicos continuam repletos de doenças que atormentam as pessoas. A maioria desses problemas crônicos é relacionada ao estilo de vida, especialmente com o que comemos e bebemos e o quanto nos movimentamos ou não.

A osteoporose é uma dessas doenças cada vez mais prevalentes e dispendiosas. Apesar de existirem medicamentos para conter a perda de massa óssea e as fraturas debilitantes que muitas vezes ocorrem, eles são caros, difíceis de administrar e, por vezes, têm efeitos colaterais que podem ser piores do que a doença que combatem.

Isso torna a prevenção a melhor alternativa. Os esforços para prevenir doenças ósseas têm se concentrado em comprimidos de suplementação de cálcio — o mineral responsável pela formação de ossos na juventude, que deve ser preservado na vida adulta. Contudo, como ocorre com muitas pílulas antes consideradas inócuas, a segurança e a eficácia dos suplementos de cálcio está em discussão.

Em fevereiro, após analisar mais de 135 estudos, a Força-Tarefa para Serviços Preventivos dos Estados Unidos recomendou que mulheres na pós-menopausa se abstenham de tomar suplementos de cálcio e vitamina D. O grupo alega não haver evidências suficientes de que esses suplementos previnem fraturas em mulheres saudáveis.

Além disso, vários estudos têm relacionado os suplementos de cálcio a um aumento do risco de ataques cardíacos e morte por doença cardiovascular. Outros não chegaram a identificar nenhum efeito trazido pelos comprimidos.

O único fato indiscutível é que a mais segura e provavelmente mais eficaz fonte de cálcio para manter os ossos fortes é a alimentação. Porém, poucos adultos — e uma proporção cada vez menor de crianças e adolescentes — consomem a quantidade suficiente de alimentos lácteos para suprir a demanda por cálcio.

O consumo de leite, por exempolo, sofreu uma queda constante e radical nas últimas quatro décadas nos EUA, sendo em grande parte suplantado pelos refrigerantes açucarados que agora são criticados por contribuírem para a obesidade e diabetes tipo 2. Após os 20 anos de idade, quando a perda óssea começa a superar a formação óssea, homens e mulheres consomem, em média, menos de um copo de leite por dia. Vale o mesmo para os adolescentes, que deveriam estar intensificando a formação óssea a fim de ter uma reserva para a futura perda óssea.

------------------------

Suplementos poderiam afetar o coração.

Suplementos poderiam afetar o coração

A análise de 15 estudos feita por Mark Bolland, da Universidade de Auckland (Nova Zelândia), revelou que, quando ingeridos sem a vitamina D (que aumenta a absorção de cálcio), os suplementos intensificam o risco de ataque cardíaco em cerca de 30%.

No entanto, em dezembro passado, um relatório publicado na Osteoporosis International, uma equipe do Centro de Pesquisa do Câncer Fred Hutchinson (EUA) informou que, entre as 36.282 mulheres em período de pós-menopausa que participaram da Iniciativa da Saúde da Mulher, as que tomaram suplementos de mil miligramas de cálcio e 400 unidades internacionais de vitamina D reduziram o risco de fratura de quadril em 35%. Nenhuma apresentou aumento de risco de ataque cardíaco durante os sete anos de acompanhamento posterior.

Outro estudo, publicado em fevereiro na Jama Internal Medicine, constatou que, entre 388.229 homens e mulheres, inicialmente com idades entre 50 e 71 anos e acompanhados por uma média de 12 anos, o suplemento de cálcio aumentou o risco de morte cardiovascular em 20% dos homens — mas não entre as mulheres. O aumento do risco foi observado apenas entre os fumantes.

Soma-se a esses resultados confusos o fato de que nenhum estudo foi desenvolvido especificamente para avaliar os efeitos dos suplementos de cálcio sobre o risco de um ataque cardíaco ou um acidente vascular cerebral. Isso pode causar anomalias inesperadas em resultados de pesquisas.

Uma possível razão para a associação, segundo os pesquisadores da Jama, é que os suplementos são uma grande pílula de cálcio. Se a ingestão não se dá gradualmente, por meio de fontes alimentares, pode resultar em depósitos de cálcio nas artérias. Na verdade, essa é uma complicação conhecida entre os pacientes com doença renal avançada que tomam suplementos do mineral.

Os pesquisadores concordam que, dado o uso difundido de cálcio suplementar na alimentação, mais estudos são necessários para esclarecer possíveis riscos e benefícios.

Até que essas informações estejam disponíveis, os consumidores devem confiar prioritariamente nas fontes alimentares de cálcio e conservar uma dieta de exercícios de força, de hipertrofia muscular, ou ambos. Caminhadas, corridas, musculação e treinos em aparelhos de resistência física são inquestionavelmente eficientes e seguros.

------------------------

Suplemento de cálcio pode aumentar risco de doenças.

Suplemento de cálcio pode aumentar risco de doenças cardiovasculares em homens
Estudo afirma que chances são 20% maiores naqueles que fazem a suplementação
Um estudo feito pelo National Cancer Institute (EUA) descobriu que homens que tomam suplementos de cálcio correm um risco 20% maior de morrer por doenças cardiovasculares. O relatório foi publicado online dia 4 de fevereiro do periódico JAMA Internal Medicine.

Os pesquisadores coletaram dados de mais de 388 mil homens e mulheres, com idades entre 50 e 71 anos. Eles participaram de um estudo sobre dieta e saúde realizado pelo U.S. National Institutes of Health. Sobre uma média de 12 anos de acompanhamento, cerca de 7.900 homens morreram de doenças cardiovasculares, assim como cerca 4.000 mulheres faleceram da mesma complicação. Entre os que morreram, 51% dos homens e 70% das mulheres ingeriam suplementos de cálcio.

Cruzando os dados, os cientistas notaram que homens que tomaram 1.000 miligramas por dia de um suplemento de cálcio tiveram um risco 20% maior de morrer por doença cardíaca. Os homens também tiveram um aumento de 14% no risco de morrer de um AVC. Entre as mulheres, no entanto, os suplementos de cálcio não foram associados a um risco maior de morrer por doença cardiovascular. Além disso, o cálcio ingerido diretamente da dieta não aumentou o risco de morte por doença cardiovascular para ambos os sexos. Os autores do estudo disseram que mais pesquisas são necessárias para determinar se existe diferença entre homens e mulheres nos efeitos cardiovasculares de suplementos de cálcio. Apesar disso, eles afirmam que nem os homens nem as mulheres devem tomar suplementos de cálcio sem primeiro verificar com o seu médico e avaliar os riscos e benefícios desses suplementos.

Saiba o que adotar ou evitar para ter mais cálcio no organismo
Você sabia que apenas 10% da população brasileira ingere a quantidade diária de cálcio recomendada? Essa quantidade ideal é de 1000mg por dia, o equivalente a três copos de leite integral mais uma porção de queijo amarelo. Ter um consumo abaixo desse valor pode desencadear doenças como osteoporose e hipertensão, além de facilitar fraturas ósseas por quedas. É importante lembrar que o consumo de suplementos alimentares deve ser sempre indicado por um médico, que irá avaliar as condições de saúde do paciente e entender se a suplementação é mesmo a melhor solução. Para aqueles que ainda não sofrem com doenças que necessitam dos suplementos de cálcio e querem se prevenir, o ideal é consumir os alimentos ricos nesse nutriente (como leite e derivados, soja, linhaça, quinua e vegetais verde escuros) e manter hábitos que influenciam a absorção de cálcio pelo organismo

------------------------

Como escolher e utilizar suplementos de cálcio.

Como escolher e utilizar suplementos de cálcio
O cálcio faz mais do que construir ossos. Ele ajuda a regular a pressão arterial, é essencial para a coagulação do sangue, pode baixar o colesterol, e ainda ajuda a manter a pele saudável. Um bom suplemento de cálcio não é difícil de se conseguir se você souber o que está procurando.

O cálcio vem em muitas formas.As melhores para se tomar são o citrato de cálcio ou o lactato de cálcio. Estes dois tipos de cálcio dissolvem rapidamente e facilmente no estômago, onde o cálcio é absorvido pelo organismo.
Evite o carbonato de cálcio.O carbonato neutraliza o ácido gástrico que é necessário para absorver o cálcio. Isso pode fazer com que o cálcio passe direto pelo estômago antes de ser absorvido. Evite o fosfato de cálcio. O fosfato não deve ser tomado como suplemento, já que naturalmente temos o suficiente dele, se não em demasia, em nossa dieta. Além disso, evite cálcio de conchas de ostras, farinha de osso e dolomita, porque eles podem conter quantidades elevadas de chumbo.
O cálcio precisa de magnésio (um mineral) e vitamina D (do sol) para ser absorvida adequadamente. Às vezes suplementos de cálcio tem magnésio e vitamina D adicionados, cálcio, mas absorvendo cálcio pela comida e exposição solar já irá ajudar a fornecer esses nutrientes.
Tente não tomar cálcio com zinco. O cálcio e zinco tendem se juntar, tornando ambos incapazes de serem absorvido.
A quantidade máxima segura de cálcio que se pode tomar é 2500 miligramas. A maioria das pessoas precisam de muito menos que isso, cerca de 1000 a 1500 miligramas.
Não tome mais de 500 miligramas de cálcio por vez. Os especialistas concordam que o organismo não é capaz de absorver mais do que isso de cada vez. É uma boa idéia espalhar a sua ingestão de cálcio durante todo o dia e tomá-lo com as refeições.
A melhor maneira de se obter cálcio é através dos alimentos. O leite é uma boa fonte, mas suco de laranja fortificado, couve, sardinhas, amêndoas, figos, algas verdes e vegetais escuros também são. Descubra o que você está obtendo em sua dieta e suplemente apenas o que você realmente precisa.


Se você está tomando cálcio para prevenir a osteoporose, entenda que a ingestão de cálcio é apenas uma medida. A ingestão de cálcio por si só não irá prevenir a osteoporose. Regular os níveis hormonais também é importante na prevenção da osteoporose, assim como exercícios como caminhar ou levantamento de pesos. Além disso, evite o consumo excessivo de álcool e o tabagismo. Pergunte a seu médico sobre quaisquer medicamentos prescritos que você toma, já que alguns podem contribuir para a perda óssea.
Tomar suplemento de cálcio é uma boa idéia para quem não tem cálcio suficiente na dieta, especialmente mulheres e crianças. Certifique-se de consultar seu médico para certificar-se de que a suplementação de cálcio é ideal para você.

------------------------

Suplementos

  • RIPP ABS

    Suplementos


    Noticia painel seguro